Tesouro descarta qualquer emissão ainda em 2012

O coordenador de Operações da Dívida Pública Federal (DPF), José Franco de Morais, descartou a possibilidade de o Tesouro Nacional realizar alguma emissão externa ou interna ainda em 2012. "O mercado para emissões externas é como os demais negócios em geral, começa a ficar mais lento nesta época do ano", disse.

Segundo Morais, as condições internacionais não propiciam um ambiente adequado para que uma emissão neste momento. Há um mês, representantes do Tesouro diziam ser ainda possível realizar captações internacionais neste ano. "Não temos bola de cristal e dependemos das condições externas. Como vocês sabem, há incertezas nos Estados Unidos com o problema do abismo fiscal", disse.

O coordenador destacou que devido ao impasse para essa questão nos Estados Unidos, o mercado financeiro fica naturalmente mais instável. "Não quer dizer que não possa haver emissão, mas não é exatamente o melhor momento para captações". Ele também não vê espaço para mais emissões internas. Os leilões, disse, serão retomados na primeira semana de janeiro.

Carregando...