Mercado abrirá em 1 h 12 min
  • BOVESPA

    111.399,91
    +2.506,59 (+2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.895,63
    +1.116,76 (+2,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,43
    -0,12 (-0,27%)
     
  • OURO

    1.833,70
    +14,80 (+0,81%)
     
  • BTC-USD

    19.112,86
    -58,88 (-0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    374,88
    -4,98 (-1,31%)
     
  • S&P500

    3.662,45
    +40,82 (+1,13%)
     
  • DOW JONES

    29.823,92
    +185,28 (+0,63%)
     
  • FTSE

    6.387,86
    +3,13 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    26.532,58
    -35,10 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.800,98
    +13,44 (+0,05%)
     
  • NASDAQ

    12.437,00
    -15,25 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2992
    -0,0078 (-0,12%)
     

Tesouro analisa empréstimo de US$1 bi do Banco Mundial, diz Waldery

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA (Reuters) - O Tesouro Nacional avalia o empréstimo de 1 bilhão de dólares que o Banco Mundial aprovou na última quinta-feira para ampliar a expansão do programa Bolsa Família, informou nesta sexta-feira o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.

"O empréstimo de 1 bilhão de dólares do Banco Mundial está sendo analisado pelo Tesouro Nacional e faz parte do conjunto de fontes de financiamento externo, o que não usávamos há cerca de dez anos", afirmou Waldery em coletiva de imprensa virtual.

De acordo com comunicado divulgado pela instituição financeira, a ampliação do programa irá expandir a proteção para ao menos 1,2 milhão de famílias pobres que irão continuar a demandar apoio financeiro após o fim da transferência do auxílio emergencial pelo governo federal.

"Essa ampliação benefeciará pelo menos 3 milhões de pessoas, entre elas 990.000 crianças e jovens e 7.000 indígenas", informou em nota o Banco Mundial. De acordo com a instituição, antes da pandemia da Covid-19, cerca de 13 milhões de famílias estavam cadastradas no Bolsa Família.

(Por Gabriel Ponte)