Mercado fechado

Tesla vai voltar a tribunal por descriminação racial

Tesla vai voltar a tribunal por descriminação racial (Foto: Getty Images)
Tesla vai voltar a tribunal por descriminação racial (Foto: Getty Images)
  • O ex-funcionário que acusou a empresa de discriminação racial não aceitou o acordo de R$ 78 milhões;

  • Em outubro de 2021, um júri tinha concedido ao ex-funcionário R$ 717 milhões, mas em abril um juiz reduziu drasticamente o valor;

  • Owen Diaz alega que colegas o submeteram a assédio e preconceito racial.

Owen Diaz, ex-ascensorista da fábrica de Fremont da Tesla que acusou a empresa de discriminação racial, mais uma vez enfrentará a montadora no tribunal. Depois que Diaz e seus advogados rejeitaram um pagamento de US$ 15 milhões (cerca de R$ 78 milhões) na semana passada , que havia sido reduzido de US$ 137 milhões (cerca de R$ 717 milhões) concedidos por um júri.

Diaz está buscando indenizações compensatórias e punitivas de Tesla depois de alegar que colegas o submeteram a assédio e preconceito racial, incluindo chamá-lo de insultos racistas e desenhar suásticas. Em outubro de 2021, um júri concedeu a Diaz US$ 137 milhões, mas em abril, o juiz distrital dos EUA William Orrick em San Francisco disse que era excessivo e cortou a indenização para US$ 15 milhões.

O juiz deu a Diaz duas semanas para aceitar o acordo. Diaz e seus advogados rejeitaram o pagamento mais baixo, dizendo que era injusto e prejudicava os direitos constitucionais de Diaz.

Voltar ao tribunal pode ser demorado e caro, além de arriscado para Diaz, que pode sair do outro lado com menos dinheiro. No entanto, o resultado mais provável será que Diaz receba um prêmio em algum lugar entre US$ 15 milhões e US$ 137 milhões, de acordo com Helen Rella, chefe do departamento de direito trabalhista do escritório de advocacia Wilk Auslander.

Orrick agendou uma conferência para 12 de julho, mas ainda não definiu uma data para o novo julgamento. Tesla não se pronunciou oficialmente, mas negou qualquer irregularidade no passado.

A montadora está enfrentando uma série de processos por discriminação racial e assédio sexual . No início deste mês, um acionista da Tesla entrou com uma ação acusando o CEO da Tesla, Elon Musk, e o conselho de administração de negligenciar as reclamações dos trabalhadores e permitir o florescimento de uma cultura tóxica no local de trabalho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos