Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.274,36
    -514,80 (-1,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Tesla terá que pagar R$ 85 mil a proprietários por limitar a velocidade de carregamento

·2 minuto de leitura
Tesla terá que pagar R$ 85 mil a proprietários por limitar a velocidade de carregamento
Tesla terá que pagar R$ 85 mil a proprietários por limitar a velocidade de carregamento

A Justiça da Noruega condenou a Tesla por limitar a velocidade de carregamento e a capacidade da bateria dos carros elétricos por meio de uma atualização de software. A menos que apele, a montadora terá que pagar kr$ 136 mil (cerca de R$ 85 mil) para cada um dos milhares de proprietários afetados no país. A multa pode ser ainda mais maior, já que outros esforços legais semelhantes estão em andamento em outras nações.

Em 2019, vários proprietários noruegueses de Models S e X – os topos de linha da marca – relataram quedas significativas entre 19 a 50 km no alcance após atualizações de software. Coincidentemente, todos os carros envolvidos no incidente são modelos lançados entre 2014 e 2016, e já foram descontinuados da linha de produção.

Tesla Model S. Imagem: EpicStockMedia / Shutterstock.com
Tesla Model S. Imagem: EpicStockMedia / Shutterstock.com

Ao site Electrek, um dos proprietários lesados que entraram na Justiça contra a Tesla, David Rasmussen, afirmou que teve uma das “quedas mais severas” de alcance. “Meu Model S de 2014 tinha autonomia de quase 400 km até 13 de maio. Agora, após a atualização, ele só carrega 249 km. É uma queda de cerca de 40%”, explicou.

Além da perda de alcance, a taxa de carregamento rápido nas estações Supercharger do país também foi reduzida. De acordo com vários relatos vindos de proprietários, as sessões de carregamento estão “muito mais lentas”.

A Tesla, em nota, disse que o objetivo da atualização é “proteger a bateria e melhorar a longevidade”, mas admitiu que isso resultou em uma perda de alcance para apenas “uma pequena porcentagem dos proprietários”.

Leia mais:

Nervosos e confusos por conta da atualização e da falta de informações sobre a necessidade repentina de “proteger a bateria”, os donos norugueses de Teslas entraram na Justiça contra a montadora. Um dos processos judiciais, feito em conjunto entre várias pessoas, foi ganho em primeira instância e cerca de 30 motoristas serão indenizados, cada um, com kr$ 136 mil.

A Tesla pode apelar da decisão do tribunal e levar o caso para uma segunda instânci. Porém, até o momento, a marca de Elon Musk não respondeu ao processo – e tem apenas algumas semanas para fazer isso.

Ainda de acordo com o Electrek, pode haver mais de 10 mil proprietários de Teslas afetados pela atualização apenas na Noruega, o que pode tornar a multa bastante cara para a montadora. E, mais importante, também pode definir o tom para vários outros processos semelhantes, incluindo na China e nos Estados Unidos (EUA).

Fonte: Electrek

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos