Mercado fechará em 1 h 24 min

Tesla registra lucro recorde e confirma plano de longo prazo

A Tesla voltou a registrar lucros trimestrais recordes nesta quarta-feira (25), confirmando suas perspectivas de crescimento de longo prazo, apesar das preocupações com o aumento da concorrência e dificuldades macroeconômicas.

A empresa de veículos elétricos de Elon Musk obteve lucros de US$ 3,7 bilhões no quarto trimestre, 59% a mais que no mesmo período do ano anterior.

Enquanto isso, a receita aumentou 37%, para US$ 24,3 bilhões.

Os resultados foram impulsionados por um aumento de 31% nas entregas de veículos em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A gigante dos veículos elétricos, que surpreendeu os investidores no início deste mês ao anunciar cortes nos preços dos veículos nos Estados Unidos e na Europa, reconheceu desafios como o aumento das taxas de juros e um "ambiente macroeconômico incerto".

A Tesla disse que estava acelerando seu "plano de redução de custos", enquanto trabalhava para aumentar a produção.

"Em qualquer cenário, estamos preparados para a incerteza a curto prazo", disse a Tesla, acrescentando que seu "controle implacável de custos e inovação de custos" permitirá que ela navegue em 2023 melhor do que seus rivais.

Os recentes cortes de preços nos Estados Unidos e na Europa - que seguiram movimentos semelhantes no ano passado na China - provocaram debates entre os analistas sobre se são um sinal de fraqueza ou uma tática astuta para aumentar a participação de mercado.

Musk elogiou a medida em uma teleconferência nesta quarta-feira, observando que a Tesla viu um aumento nos pedidos desde que os cortes nos preços dos veículos foram anunciados.

"O preço realmente importa", disse o bilionário. "Essas mudanças de preços realmente fazem diferença para o consumidor médio."

A empresa descreveu seu plano de longo prazo como uma busca por um crescimento de produção de 50% ao ano em média.

O relatório de resultados da Tesla desta quarta-feira reafirmou essa previsão de longo prazo, embora tenha dito que provavelmente produziria apenas 1,8 milhão de veículos em 2023, cerca de 31% acima da produção de 2022.

A empresa também previu um crescimento de 37% nas entregas, para 1,3 milhão.

jmb/des/atm/gm