Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.639,46
    -772,36 (-1,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Tesla | Piloto automático deve receber grande atualização nesta semana

·2 minuto de leitura

O polêmico e inovador Tesla AutoPilot vai receber mais uma grande atualização. Segundo o CEO da Tesla, Elon Musk, o pacote Full Self-Driving (FSD), que permite uma experiência de condução autônoma nível 2, será melhorado ainda nesta semana, mais precisamente na sexta-feira (10), chegando à versão 10 de sua fase beta. Segundo a montadora, serão corrigidos alguns bugs e falhas crônicas do recurso, além de uma ampliação do serviço para mais localidades.

O Full Self-Driving está presente em todos os carros da Tesla fabricados no último ano (apenas nos Estados Unidos), mas também pode ser incluído em modelos anteriores. Seu custo para instalação no automóvel é de US$ 10 mil, mais uma assinatura que varia entre US$ 199 por mês no modo avançado e US$ 99 na versão padrão (essa para todos os clientes). E esse preço, somado ao fato de que o sistema ainda está em fase beta, irrita os clientes da montadora.

O sistema de condução semiautônoma da Tesla tem passado por inúmeros questionamentos por parte do mercado e das autoridades. Recentemente, alguns carros com a funcionalidade têm se envolvido em acidentes e colisões severas em decorrência de um problema na leitura das estradas e dos veículos adiante — estes, por exemplo, são vistos pelo sistema quando estão parados lateralmente, no acostamento.

(Imagem: Divulgação/ Tesla)
(Imagem: Divulgação/ Tesla)

A Tesla corre contra o tempo para lançar seu pacote de direção semiautônoma em definitivo, mas vive adiando os prazos. Portanto, não se surpreenda se Elon Musk for ao Twitter na sexta-feira e revelar um novo prazo para a próxima atualização.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Vazamento na Ucrânia

O Full Self-Driving está disponível apenas para assinantes nos Estados Unidos, mas alguns usuários têm conseguido utilizá-lo em outros países. O proprietário de um Tesla na cidade de Kiev, capital da Ucrânia, conseguiu instalar a versão 8.2 do pacote de direção e o colocou para funcionar com relativo sucesso. Mesmo sem ter em seu sistema os mapas e ruas do local, o carro fez as manobras de condução com competência.

Isso foi possível graças ao Tesla Vision, o novo conjunto de câmeras dos carros da Tesla que consegue mapear as ruas por meio de imagens e não mais de radares como antigamente. Mas, mesmo que esse usuário tenha conseguido utilizar o FSD, a montadora avisa que seu lançamento oficial se deu apenas em território norte-americano — o que irrita ainda mais seus usuários pelo mundo.

A Tesla promete ampliar o FSD para mais países ainda em 2021.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos