Mercado abrirá em 8 h 17 min
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,39
    -0,08 (-0,10%)
     
  • OURO

    1.891,60
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    22.506,34
    -764,70 (-3,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    517,81
    -19,08 (-3,55%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.342,94
    +59,42 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    27.479,86
    -126,60 (-0,46%)
     
  • NASDAQ

    12.582,25
    +37,00 (+0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5759
    +0,0085 (+0,15%)
     

Tesla opta por câmeras a bordo e deixa de lado direção autônoma

Tesla avalia ser possível alcançar a autonomia plena dos veículos usando câmeras e sistemas puramente baseados em inteligência artificial (Photo by SUZANNE CORDEIRO / AFP)
Tesla avalia ser possível alcançar a autonomia plena dos veículos usando câmeras e sistemas puramente baseados em inteligência artificial (Photo by SUZANNE CORDEIRO / AFP)
  • Tesla estaria optando por remover gradualmente os sensores ultrassônicos dos seus veículos;

  • Opção é totalmente o oposto do que as principais concorrentes da marca estão fazendo;

  • Em breve, o Model 3 e o Model Y já passarão a sair de fábrica sem os recursos.

Depois de algumas polêmicas sobre direção autônoma e recursos de piloto automático, a Tesla estaria optando por remover gradualmente os sensores ultrassônicos dos seus veículos e manter a assistência de direção e as funções de segurança apenas por meios de câmeras. As informações são do portal Olhar Digital.

De acordo com a reportagem, o CEO da Tesla, Elon Musk, avalia ser possível alcançar a autonomia plena dos veículos usando câmeras e sistemas puramente baseados em inteligência artificial, no entanto, essa opção é totalmente o oposto do que as principais concorrentes da marca estão fazendo. A chinesa SAIC, por exemplo, está escolhendo usar sensores capazes de operar por luz e detectar objetos.

Em breve, o Model 3 e o Model Y já passarão a sair de fábrica sem os recursos. A exclusão dos componentes no Model S e no Model X virá ao longo de 2023.

Em agosto, Musk declarou durante uma conferência de energia na Noruega que direção autônoma deve estar pronta e amplamente disponível nos carros da Tesla até o final de 2022 e reforçou que a empresa esperava ter um amplo lançamento para os veículos nos EUA e na Europa, mas que o cronograma dependia da aprovação dos órgãos reguladores.

No mês passado, a Tesla foi processada em uma ação coletiva que acusa a empresa de carros elétricos de Elon Musk de enganar o público ao anunciar falsamente seus recursos de Autopilot e Full Self-Driving, o sistema de direção automatizada da montadora.

A denúncia acusou Tesla e Musk de, desde 2016 , anunciar enganosamente a tecnologia como totalmente funcional ou “ao virar da esquina”, apesar de saber que a tecnologia não funcionava ou era inexistente e tornava os veículos inseguros.