Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.496,21
    -2.316,66 (-2,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.463,26
    -266,54 (-0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,91
    -0,59 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.760,30
    -10,90 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    21.007,97
    -2.189,97 (-9,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    504,88
    -36,72 (-6,78%)
     
  • S&P500

    4.228,48
    -55,26 (-1,29%)
     
  • DOW JONES

    33.706,74
    -292,30 (-0,86%)
     
  • FTSE

    7.550,37
    +8,52 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,81 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.250,00
    -273,25 (-2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1885
    -0,0253 (-0,49%)
     

Tesla demite 200 funcionários em fechamento de escritório na Califórnia

Musk afirmou que novas fábricas da Tesla tem dado prejuízo bilionário a empresa (Christian Marquardt - Pool/Getty Images)
Musk afirmou que novas fábricas da Tesla tem dado prejuízo bilionário a empresa (Christian Marquardt - Pool/Getty Images)
  • Escritório em San Mateo trabalhava na ferramenta de Piloto Automático dos veículos;

  • Tesla vem passando por um período de fortes quedas no preço das ações;

  • Demissões vieram como surpresa após Musk anunciar que iria contratar mais trabalhadores horistas.

A Tesla demitiu, nesta terça-feira (28), duas centenas de trabalhadores da equipe de Piloto Automático após o fechamento de um escritório na Califórnia, afirmaram fontes dentro da fabricante de veículos. Antes dos cortes a instalação possuía cerca de 350 funcionários.

O escritório de San Mateo era encarregado de avaliar dados dos veículos relacionados aos recursos de assistência de piloto automático e realizar uma categorização de dados.

A maioria dos 200 demitidos eram trabalhadores horistas, o que contrariou as últimas falas do assunto de Elon Musk, que na semana passada divulgou um direcionamento de redução de cargos assalariados, além de delinear um plano para aumentar os cargos de horistas.

Com isso, as ações da Tesla caíram mais de 3,8% na manhã desta quarta-feira. Até terça as ações da empresa já haviam acumulado uma queda de 34%. Em comparação, o índice SP 500 apresenta um declínio de 20%.

A onda de demissões veio como uma surpresa para os trabalhadores das instalações da Tesla, que viu nos últimos anos um forte crescimento com mais de 100 mil funcionários ao redor do mundo, além da abertura de novas fábricas em Austin e Berlim.

No início do mês Musk anunciou que demissões estavam por vir devido ao "ambiente econômico cada vez mais instável". Em uma entrevista à Bloomberg ele adiantou que cerca de 10% dos funcionários assalariados iriam perder seus empregos nos próximos três meses.

A empresa de veículos elétricos de Musk, assim como outras empresas ao redor do mundo, está lidando com cadeias de suprimentos e logísticas mais lentas e complicadas nos últimos anos, o que vem impedindo a empresa de crescer em um mercado que cada vez mais demanda por veículos elétricos. De acordo com o multimilionário, as novas fábricas da empresa estão perdendo bilhões de dólares.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos