Mercado abrirá em 2 h 28 min
  • BOVESPA

    112.486,01
    +1.576,40 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.684,86
    +1.510,80 (+3,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,08
    +0,53 (+0,66%)
     
  • OURO

    1.776,20
    +30,20 (+1,73%)
     
  • BTC-USD

    17.098,77
    +233,32 (+1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,78
    +4,08 (+1,02%)
     
  • S&P500

    4.080,11
    +122,48 (+3,09%)
     
  • DOW JONES

    34.589,77
    +737,24 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    +11,96 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.226,08
    +257,09 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    12.005,00
    -37,25 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4083
    +0,0118 (+0,22%)
     

Tesla demite funcionário que apontou falhas no piloto automático

Funcionário foi demitido por expor problemas na direção autônoma de veículos da Tesla (AP Photo/Chris Carlson, File)
Funcionário foi demitido por expor problemas na direção autônoma de veículos da Tesla (AP Photo/Chris Carlson, File)
  • John Bernal publicava vídeos de falhas em seu canal no YouTube, AI Addict;

  • Ferramenta ainda está em fase de testes, mas Elon Musk incentivou a divulgação de vídeos;

  • Apesar disso, a Tesla removeu o recurso de usuários que publicaram erros do piloto automático.

John Bernal, um funcionário da Tesla, empresa de veículos elétricos de Elon Musk, foi demitido de seu trabalho após apontar falhas e problemas da função de piloto automático nos veículos em seu canal do YouTube. Os vídeos mostravam o sistema de piloto automático cometendo erros de direção.

Bernal mantém o canal AI Addict, ou "Viciado em Inteligência Artificial", no YouTube, onde vem publicando ao longo dos meses diversas demonstrações do Full Self Driving Beta (FSD Beta) dirigindo pela região do Vale do Silício, local onde estão localizadas a maior parte das empresas de tecnologia dos Estados Unidos.

Nos vídeos pode-se observar claramente o veículo cometendo infrações e erros de direção, como bater em elementos da rua e quase errando curvas. A ferramenta, que ainda está em fase de testes, foi divulgada para mais de 2 mil donos de Teslas.

Embora Musk encoraje os motoristas a filmarem o sistema em ação, no passado ele já chegou a remover o recurso de motoristas que publicaram vídeos negativos do piloto automático. De acordo com o bilionário, o motivo seria a falta de atenção dos motoristas na estrada. Como está em fase de testes, é importante que os motoristas não ignorem a direção do veículo.

Da mesma forma, a empresa ao demitir Bernal, alegando que seu canal apresentava um "conflito de interesses", também retirou de seu carro a ferramenta de direção autônoma. Bernal ressaltou que seu carro era de uso pessoal e que ele não possuía nenhum tipo de advertência ou multa por má condução do veículo.

O funcionário havia sido aconselhado por seus superiores a retirar os vídeos do canal, mas optou por mantê-los. No manual interno da empresa não há nenhuma regra sobre não criticar os produtos da marca, porém há trechos que falam que o funcionário deve ter “bom julgamento” e "responsabilidade" ao utilizar suas redes sociais.