Mercado fechado

Tesla amplia liberação do beta de seu Piloto Automático nos EUA

·2 minuto de leitura

A Tesla cumpriu a promessa de liberar a versão Beta 10.2 do Full Self-Driving (FSD), recurso de direção semiautônomo que faz parte do pacote Autopilot. O sinal verde, no entanto, veio acompanhado de um apelo aos motoristas que se enquadraram na “condição absurda” estabelecida por Elon Musk para poder utilizar a funcionalidade.

Envolta em uma série de processos e de investigações nos Estados Unidos por conta de acidentes ocorridos com carros que estavam com o piloto automático acionado, a montadora resolveu se precaver. De acordo com a empresa, apesar de ser uma evolução no sistema de condução, o Autopilot ainda é considerado nível 2, ou seja, depende da intervenção do motorista em determinadas situações.

Por conta disso, a Tesla resolveu dar o recado antes de que novos casos possam acontecer e, eventualmente, ter desdobramentos que acabem nos tribunais. “O FSD (Full Self-Driving) está em uma versão beta inicial e deve ser usado com cautela adicional. Ele pode fazer a coisa errada no pior momento, então você deve sempre manter as mãos no volante e prestar atenção extra na estrada”, diz um trecho do comunicado, reproduzido pelo site Electrek.

“Não se torne complacente. Quando o Full Self-Driving estiver habilitado, seu veículo fará mudanças de faixa, selecionará bifurcações para seguir sua rota de navegação, navegará em torno de outros veículos e objetos e fará curvas à esquerda e à direita. Use a direção totalmente autônoma no Beta limitado apenas se prestar atenção constante à estrada e estiver preparado para agir imediatamente, especialmente em curvas fechadas, cruzamentos e em situações de direção estreita”, complementou.

Pontuação perfeita

Elon Musk, CEO da Tesla, não revelou quantos motoristas foram autorizados a fazer o download da versão Beta do piloto automático nesta segunda-feira (11), mas divulgou, em um post no Twitter, que os felizardos alcançaram 100 pontos em 100 possíveis durante um trajeto de 160,9 quilômetros. A atualização seguirá sendo liberada para outros motoristas que também cumprirem os requisitos necessários.

Os motoristas que quiserem se tornar aptos a baixarem o pacote de atualização Full Self-Driving do Piloto Automático terão que desembolsar US$ 10 mil (aproximadamente R$ 55 mil) para, só então, fazer a solicitação junto à montadora. Após a análise do histórico do motorista é que será possível saber se o interessado poderá ou não desfrutar das novas tecnologias incluídas na versão Beta 10.2. A ideia inicial da marca é contemplar ao menos 2 mil motoristas com a novidade.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos