Mercado fechará em 2 h 53 min
  • BOVESPA

    105.177,45
    +711,21 (+0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.191,30
    +263,92 (+0,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,16
    +1,66 (+2,50%)
     
  • OURO

    1.770,80
    +8,10 (+0,46%)
     
  • BTC-USD

    55.745,22
    -801,60 (-1,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.414,90
    -26,86 (-1,86%)
     
  • S&P500

    4.519,65
    -57,45 (-1,26%)
     
  • DOW JONES

    34.406,72
    -233,07 (-0,67%)
     
  • FTSE

    7.116,11
    -13,10 (-0,18%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.725,75
    -262,75 (-1,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3919
    +0,0117 (+0,18%)
     

Tesla abre novos centros na China para armazenar dados localmente

·1 min de leitura

Por Yilei Sun e Brenda Goh

PEQUIM (Reuters) - A fabricante de veículos elétricos Tesla Inc afirmou na segunda-feira que construiu centros de pesquisa e de dados separados em Xangai, onde fabrica sedans Modelo 3 e veículos utilitários esportivos Modelo Y.

O centro de pesquisa e desenvolvimento automotivo, o primeiro da Tesla fora dos Estados Unidos, emprega engenheiros de software, eletrônicos, materiais e carregamento, disse a empresa em um comunicado.

O novo centro de dados para a produção da fábrica vai armazenar informações da operação da Tesla no país. No mês passado, o Ministério da Indústria da China publicou novas medidas preliminares que exigem que as empresas armazenem dados importantes relacionados à indústria localmente.

Durante uma escassez global de chips semicondutores de longo alcance nos últimos meses, a equipe de pesquisa da Tesla ajustou alguns programas de software e fez ajustes para aliviar a pressão causada pela escassez de chips, de acordo com o comunicado.

A Tesla, no entanto, não disse se usa menos chips em seus veículos.

Em maio, a Tesla informou que havia estabelecido um local na China para armazenar dados automotivos de acordo com requisitos regulamentares. A política de dados se tornou uma área-chave que os reguladores chineses visaram em meio a uma ofensiva contínua contra a indústria no ano passado.

A lei de segurança de dados chinesa se baseia em uma lei de segurança cibernética de 2017, que marcou o primeiro grande conjunto de regras que regem o armazenamento e a transferência de dados de origem chinesa.

(Reportagem de Yilei Sun e Brenda Goh)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos