Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.612,63
    -503,96 (-0,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Tesla é pressionada pela China após reclamação de cliente

·1 minuto de leitura
.

XANGAI (Reuters) - A Tesla está sendo pressionada pela imprensa e por agências reguladoras na China após o protesto de uma cliente numa feira de carros em Xangai viralizar e forçar a fabricante de carros elétricos a fazer um raro pedido de desculpas.

A chamada de atenção na China, que representa cerca de 30% das vendas globais da Tesla, que também fabrica seus automóveis em Xangai, acontece em meio às tensões entre Estados Unidos e o gigante asiático.

Na segunda-feira, uma cliente subiu em cima de um Tesla numa feira de automóveis e protestou contra a forma como a empresa conduziu suas reclamações sobre defeitos nos freios de seu carro, provocando uma tempestade nas redes sociais, que chamou a atenção da imprensa estatal e de agências reguladoras chinesas.

Na última quarta-feira, a reguladora chinesa exigiu da Tesla a garantia de qualidade dos produtos no país, enquanto a agência de notícias Xinhua afirmou que o pedido de desculpas da empresa não foi sincero.

A Tesla se recusou a comentar, mas disse que compartilharia dados sobre o incidente com os freios com os reguladores.

(Reportagem das redações de Xangai e Pequim)