Mercado abrirá em 1 h 56 min

Terry Jones, um dos fundadores do grupo Monty Python, morre aos 77 anos

Fidel Forato

Uma das maiories personalidades do humor britânico e cofundador do grupo de comédia Monty Python, Terry Jones faleceu nesta terça-feira (21) aos 77 anos após uma intensa luta contra a demência, que começou em 2016.

Junto aos integrantes do Monty Python, Jones se tornou famoso na década de 1970, quando dirigiu dois dos filmes de maior sucesso do grupo britânico: Monty Python em busca do Cálice Sagrado e A Vida de Brian. As produções levantaram um sem-fim de polêmicas com seu humor libertador e sem medo de sátiras políticas ou religiosas.

Eterno integrante do grupo Monty Python falece aos 77 anos (Foto: Kristina Bumphrey/ StarPix/REX/ Shutterstock)

Em A vida de Brian, Jones interpretava Mandy Cohen, mãe do personagem Brian, e pronunciava uma de suas falas mais icônicas, diante de uma multidão, com uma voz estridente: "Ele não é o Messias, é um garoto muito travesso!". Isso porque no filme em uma série de eventos cômicos, a população foi levada a confundir Brian com o Messias.

Em tom de sátira, Brian então proferia discursos insensatos e, para sua surpresa, arrebanhou uma multidão fanática que o seguia por toda parte. O paralelo proposital com várias situações bíblicas fez com que o filme fosse considerado uma blasfêmia por muitos fiéis.

Em post no Twitter, um dos seus grandes companheiros na comédia, integrante do grupo, John Cleese, escreve: "de suas muitas realizações, para mim o maior presente que ele nos deu foi a direção de 'Life of Brian'. Perfeição".


Recentemente, o filme vinha repercutindo novamente por causa do especial de natal do Porta dos Fundos, A Primeira Tentação de Cristo, que parece ter se inspirado na obra de Jones e do grupo Monty Python. Em comum, os dois foram considerados um grande sacrílego durante o lançamento.

Terry Jones também escreveu o roteiro do clássico cult, de 1986, Labirinto - A Magia do Tempo, estrelado pelo cantor David Bowie.

História

Nascido na cidade de Colwyn Bay, na costa norte do País de Gales, a carreira de ator de Jones começou na época em que estudava na Universidade de Oxford. À frente do Monty Phiton, Jones era o principal escritor e diretor da trupe, deixando Palin, John Cleese, Eric Idle e Graham Chapman assumirem a maioria dos papéis principais em seus filmes.

Mais recentemente, Jones coescreveu a comédia de ficção científica, de 2015, Absolutamente Impossível, protagonizado por Simon Pegg e os demais membros de Monty Python. Mesmo tendo recebido críticas negativas, os fãs se deliciaram em ver os Pythons reunidos novamente. O filme ainda contava com a voz de Robin Williams.

Jones deixa sua esposa Anna Soderstrom e sua filha Siri, além de dois filhos de sua primeira esposa, Sally e Bill Jones.

Quem quiser rever ou mesmo conhecer os filmes de Jones, que são clássicos da comédia britânica, podem conferir na Netflix, onde alguns títulos estão disponíveis.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: