Mercado fechará em 7 hs
  • BOVESPA

    119.920,61
    +356,17 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.934,91
    +535,11 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,19
    -0,52 (-0,80%)
     
  • OURO

    1.841,90
    +26,20 (+1,44%)
     
  • BTC-USD

    57.509,10
    -122,33 (-0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.493,10
    +21,69 (+1,47%)
     
  • S&P500

    4.201,62
    +34,03 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    34.548,53
    +318,19 (+0,93%)
     
  • FTSE

    7.101,32
    +25,15 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.775,00
    +177,25 (+1,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3529
    -0,0137 (-0,22%)
     

Terminal do Windows chega à versão 1.7 com novidade na interface e mais recursos

Igor Almenara
·2 minuto de leitura

Nesta semana, o Terminal inaugurou a versão 1.7 no Windows 10. O “agregador de terminais” moderno da Microsoft ganhou interface gráfica semelhante aos outros softwares da empresa para fazer modificações visuais, alternar entre perfis e definir preferências de forma mais simples, sem precisar mergulhar em arquivos ocultos.

Contudo, fique tranquilo: o arquivo em formato JSON ainda estará disponível para ser exportado direto do menu de configurações do Terminal. Com a atualização, usuários menos familiarizados com a alteração de configurações serão ajudados pela interface gráfica, ao mesmo tempo que o terminal não deixa os programadores tradicionais na mão.

O menu de configurações pode ser acessado a partir da seta próxima ao botão de “nova guia” ou através do atalho Ctrl + , (vírgula), sendo aberto numa aba separada. A seção garante acesso rápido a todos os recursos já presentes no Terminal: configuração de cores, fontes, fundo, terminais favoritos, gerenciamento de atalhos e outras opções valiosas.

Ao lado da novidade, estão também dezenas de correções de bugs e otimizações de desempenho. Estabilidade também foi um ponto destacado pela Microsoft, reforçada quando há uso recorrente de botões de navegação, que antes causavam o crash do programa, e na redução do “desgaste” de performance que acontecia ao longo de uma sessão com o programa. Além disso, crashes ocasionais não vão mais bagunçar os arquivos de configurações em formato JSON.

Grande pacote entra na versão de testes

Enquanto a versão 1.7 chega ao canal estável, a versão preview pula para a 1.8 com outras novidades — essas, um tanto complexas. Lá, mudanças visuais também tomam proporções maiores, principalmente alterações relacionadas a multitarefas e em guias que ocupam a mesma janela. Ainda assim, seu funcionamento é bem rudimentar e é preciso fuçar parte do código (e aprender por meio de tutoriais) para experimentar.

(Imagem: Reprodução/Microsoft)
(Imagem: Reprodução/Microsoft)

No acesso antecipado, janelas poderão ser batizadas com qualquer nome. Novidades na página de configurações, correção de bugs e outras melhorias em usabilidade também foram apresentadas pela Microsoft. Contudo, na versão de testes o software fica um pouco mais instável e bugs podem ser mais recorrentes.

Se você for programador ou um simples usuário do Windows, vale conferir se há atualizações pendentes na Microsoft Store. Caso esteja procurando pela versão preview, as novidades também estão contidas numa atualização na loja de apps da Microsoft.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: