Mercado abrirá em 7 h 20 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,65
    +1,47 (+2,22%)
     
  • OURO

    1.779,80
    +3,30 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    57.076,77
    -169,32 (-0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.469,08
    +26,30 (+1,82%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.804,87
    +329,61 (+1,40%)
     
  • NIKKEI

    28.031,24
    +209,48 (+0,75%)
     
  • NASDAQ

    16.346,50
    +196,00 (+1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3914
    +0,0214 (+0,34%)
     

Termina hoje o prazo para inscrições no leilão 5G

·2 min de leitura

Em 8 dias será feito o leilão das frequências para o novo padrão de conectividade móvel que trará internet de alta velocidade para o Brasil, o 5G. As operadoras interessadas em participar do certame têm até hoje (27) para enviar propostas para a concessão dos serviços de telecomunicações que serão ofertados pelo governo federal no dia do leilão, marcado para 4 de novembro.

"Além de revolucionar as telecomunicações com um novo padrão, 100 vezes mais rápido que o atual 4G, os valores arrecadados garantem a inclusão digital e social de 40 milhões de brasileiros que ainda vivem no deserto digital", informou em nota o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Segundo Faria, o leilão poderá trazer US$ 1,2 trilhão em investimentos para o Brasil a longo prazo.

O chamado deserto digital compreende áreas de baixo desenvolvimento socioeconômico e áreas isoladas que ainda não possuem cobertura de internet, como cidades com menos de 50 mil habitantes, extensas áreas rurais, estradas e rodovias.

De acordo as regras do edital, que foi aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em 25 de agosto, quem arrematar o direito de uso das frequências do 5G deverá, como obrigação contratual, expandir a área de alcance do sinal 4G para áreas que não são cobertas ainda pelo serviço. O documento também regulamenta a expansão da infraestrutura de fibra óptica na região Amazônica, nas rodovias federais e em escolas públicas distribuídas em todo o país.

Serão leiloadas radiofrequências em quatro faixas: 700 megahertz (mhz); 2,3 gigahertz (ghz); 3,5ghz e 26ghz. Destas, as faixas de 3,5ghz e 26ghz são exclusivas para operação do chamado 5G puro, enquanto as outras são híbridas, e servem tanto para o 4G quanto para o novo padrão. Provedores de banda larga poderão disputar os blocos regionais com o objetivo de expandir o serviço de fibra ótica e oferecer internet de alta velocidade para novas regiões.

Fábio Faria informou que apenas algumas capitais terão o serviço ainda em 2021. A previsão é que o 5G esteja disponível em todas as capitais até o segundo semestre de 2022, informou o ministro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos