Mercado abrirá em 2 h 54 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,41
    +0,36 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.700,60
    +22,60 (+1,35%)
     
  • BTC-USD

    54.252,75
    +4.220,72 (+8,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.094,46
    +70,25 (+6,86%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.739,91
    +20,78 (+0,31%)
     
  • HANG SENG

    28.773,23
    +232,40 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.561,25
    +264,00 (+2,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9831
    +0,0233 (+0,33%)
     

Terceira temporada de F1: Dirigir para Viver chega em março na Netflix

Felipe Demartini
·2 minuto de leitura

A Netflix confirmou nesta sexta-feira (19) que a terceira temporada da série documental F1: Dirigir Para Viver estreia na plataforma em exatamente um mês, no dia 19 de março. Mais uma vez, a série trará os bastidores e conflitos internos, bem como aqueles que foram exibidos aos olhos do público, a partir da visão de pilotos e dirigentes das 10 escuderias que formam o grid da principal categoria do automobilismo mundial.

A terceira temporada, que deveria retratar as comemorações dos 70 anos da modalidade, acabarão por relatar um ano complicado para a Fórmula 1 e, também, para a própria produção. As gravações chegaram a ser interrompidas, junto com a temporada em si, devido à pandemia do novo coronavírus. Em 2020, a modalidade contou com um calendário reduzido, com 17 corridas em vez das 22 previstas, e o cancelamento de provas em países estreantes, como o Vietnã, e consagradas, como os Grandes Prêmios de Monaco e do Brasil.

Como na temporada passada, a Netflix conta mais uma vez com a participação de todas as equipes da competição, incluindo a Ferrari e a Mercedes, do heptacampeão Lewis Hamilton, que não participaram da estreia do seriado. O número de episódios não foi revelado pelo serviço de streaming, mas a expectativa é por uma temporada de 10 capítulos, como nos anos anteriores.

Retornam, também, as figuras consagradas pelo seriado, que ganharam atenção extra do público, como o chefe da equipe Haas F1, Günther Steiner, e pilotos que sempre garantem o show, como Daniel Ricciardo (à época, dirigindo pela Renault). Os conflitos pessoais, claro, também devem ganhar espaço, em um ano que também marcou uma grande dança das cadeiras entre competidores iniciantes, em busca de seu espaço, e aqueles que tentavam garantir sua permanência na Fórmula 1.

O anúncio da terceira temporada de F1: Dirigir para Viver foi feito em agosto. Na ocasião, a Netflix citou os números positivos do seriado e elogiou a parceria com a Liberty Media, dona dos direitos de transmissão e licenciamento da categoria em todo o mundo. A série, inclusive, faz parte de um esforço da empresa para levar a modalidade a diferentes mídias, o que também inclui um aplicativo oficial de streaming das provas e até acordos com o YouTube, que envolveram a transmissão do Grande Prêmio de Eifel, em outubro, sendo o primeiro com transmissão gratuita por meio da plataforma.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: