Mercado fechará em 56 mins

Temperatura adia remessas de vacinas da Moderna para Texas

John Tozzi
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Pelo menos três remessas da vacina contra a Covid-19 da Moderna chegaram ao Texas na semana passada com sinais de que os imunizantes estavam fora da faixa de temperatura exigida, o que levou ao atraso em outras entregas, de acordo com a associação de hospitais do estado.

Algumas remessas de vacinas da Moderna programadas para entrega na semana passada, antes do feriado de Natal, foram retidas por causa de problemas de temperatura, disse Carrie Kroll, vice-presidente de defesa, qualidade e saúde pública da Associação de Hospitais do Texas. Não ficou claro quantas doses foram afetadas no total.

Os carregamentos afetados foram substituídos pelo governo federal e outros foram retidos por autoridades dos EUA por causa de um possível problema com seus sensores de temperatura, disse Kroll. A vacina da Moderna deve ser mantida congelada para envio e armazenamento.

Os problemas de temperatura destacam os obstáculos enfrentados pelos EUA na campanha para vacinar 20 milhões de americanos até o final do ano, uma meta que parece estar fora de alcance. Até segunda-feira, apenas 2,13 milhões de pessoas haviam recebido injeções, embora 11,45 milhões de doses das vacinas desenvolvidas pela Moderna e Pfizer-BioNTech tenham sido distribuídas.

Um porta-voz da Moderna encaminhou as questões ao governo federal e à McKesson, que está distribuindo as vacinas da empresa.

Porta-vozes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e da McKesson disseram que estão investigando o assunto. Porta-vozes da Operação Warp Speed, o programa federal de vacinas, não responderam a vários pedidos de comentários.

Funcionários do Departamento de Serviços de Saúde do Texas confirmaram que a entrega das doses foi adiada, mas não responderam diretamente às perguntas sobre os problemas de temperatura.

“Algumas das remessas da 'semana 2' foram adiadas e não haviam sido recebidas pelos fornecedores até segunda e terça-feira desta semana”, disse por e-mail Lara Anton, porta-voz do Departamento de Serviços de Saúde do Texas. O atraso contribui para a impressão de que o Texas administrou uma porção relativamente pequena das doses de vacinas alocadas ao estado.

Kroll, da associação de hospitais, disse que algumas doses que eram esperadas há uma semana estão sendo recebidas apenas agora, mas os números da distribuição de vacinas dos estados não refletem o atraso.

Outros problemas relatados podem dar a impressão de que prestadores de serviços médicos do Texas estão administrando menos injeções do que na realidade, disse. Alguns sistemas hospitalares tiveram problemas com a central de dados que o estado usa para rastrear imunizações, afirmou. As vacinas que administram não são registradas de maneira adequada no sistema central e as discrepâncias precisam ser resolvidas caso a caso.

“Vai parecer que há uma vacina na prateleira quando na verdade foi administrada”, disse Kroll.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.