Mercado abrirá em 7 h 23 min
  • BOVESPA

    121.241,63
    +892,84 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.458,02
    +565,74 (+1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,27
    -0,09 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.836,40
    +6,50 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    36.527,54
    -37,40 (-0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    717,72
    -17,42 (-2,37%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    29.746,17
    +883,40 (+3,06%)
     
  • NIKKEI

    28.621,12
    +378,91 (+1,34%)
     
  • NASDAQ

    12.928,50
    +126,25 (+0,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4045
    +0,0092 (+0,14%)
     

Temos uma data! Vacinação nacional contra a COVID-19 começa no dia 20, às 10h

Fidel Forato
·2 minuto de leitura

Ao que tudo indica o Brasil já tem uma data oficial para o início da vacinação, em massa, contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que a imunização contra a COVID-19 será iniciada na próxima quarta-feira (20), às 10h. A afirmação foi feita durante reunião com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

Ainda na reunião com os prefeitos, o ministro Pazuello explicou que o país espera contar, inicialmente, com oito milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 ainda em janeiro. Para isso, devem estar disponíveis duas milhões de doses da vacina de Oxford e da AstraZeneca — vindas da Índia —, além de seis milhões de doses da CoronaVac, já disponíveis no Brasil.

Vacinação contra a COVID-19 deve começar na próxima quarta-feira (20) no Brasil (Imagem: Reprodução/ CDC/ Unsplash)
Vacinação contra a COVID-19 deve começar na próxima quarta-feira (20) no Brasil (Imagem: Reprodução/ CDC/ Unsplash)

Vale comentar que esta data já foi apontada pelo ministro da Saúde, anteriormente, como sendo o cenário “mais otimista” para iniciar a imunização contra a COVID-19 no país. Antes disso, no entanto, será necessário que cheguem as doses da vacina de Oxford, importadas da Índia, e que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize o uso emergencial de imunizantes contra o coronavírus no país. Este último ponto deve ser definido no domingo (17), quando haverá reunião entre a diretoria da agência reguladora.

Além do início da vacinação nacional contra o coronavírus, o Ministério da Saúde também planeja um evento no Palácio do Planalto, em Brasília, na próxima terça-feira (19). Na ocasião que antecederá em um dia a vacinação em massa, um idoso e um profissional da saúde devem ser imunizados pela primeira vez no Brasil contra a COVID-19. Entretanto, ainda não há confirmação oficial da cerimônia.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: