Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    55.797,13
    -6.529,27 (-10,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Temores sobre pandemia pressionam mercados acionários europeus

Sruthi Shankar e Medha Singh
·1 minuto de leitura
Bolsa de Londres

Por Sruthi Shankar e Medha Singh

(Reuters) - As ações europeias fecharam em queda nesta quinta-feira, com temores sobre as restrições ao coronavírus na zona do euro provocando uma fuga das ações de energia e financeiras para empresas consideradas mais seguras durante o aumento da incerteza econômica.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,04%, a 1.630 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,07%, a 423 pontos.

As ações de petróleo e gás pressionaram o índice de referência devido aos preços mais fracos do petróleo, enquanto os bancos caíram em linha com as perdas nos rendimentos dos títulos.

O índice STOXX 600 recuou de máximas em 13 meses alcançadas na semana passada, com uma nova onda de infecções por coronavírus e novos lockdowns regionais ofuscando uma recuperação surpreendentemente forte na atividade empresarial de março.

As ações listadas em Londres apresentaram desempenho inferior ao de seus pares regionais, pois a União Europeia cogitou a possibilidade de bloquear embarques de vacinas para países com taxas de inoculação mais altas, como o Reino Unido, ou que não estão compartilhando as doses que produzem.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,57%, a 6.674,83 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,08%, a 14.621,36 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,09%, a 5.952,41 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,04%, a 24.218,55 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,41%, a 8.409,50 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,67%, a 4.763,81 pontos.