Mercado fechado

Temores sobre coronavírus derrubam índices europeus em mais de 2%

Por Thyagaraju Adinarayan e Susan Mathew

Por Thyagaraju Adinarayan e Susan Mathew

(Reuters) - Os possíveis danos aos negócios decorrentes do coronavírus da China derrubaram as ações europeias em mais de 2% nesta segunda-feira, depois que a segunda maior economia do mundo aumentou as proibições de viagens e prolongou o feriado do Ano Novo Lunar.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 2,26%, a 1.619 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 2,26%, a 414 pontos.

Mais de 97% das ações do STOXX 600 foram negociadas no vermelho, com muitas sendo derrubadas de máximas recordes, eliminando cerca de 180 bilhões de euros em capitalização de mercado do índice de ações europeu.

O maior choque foi sentido pelos papéis de luxo, companhias aéreas e hotéis, que têm grande demanda dos consumidores chineses. As principais empresas de luxo da Europa perderam mais de 50 bilhões de dólares em valor de mercado desde o início do surto na semana passada.

A maioria dos principais índices de países da Europa caiu mais de 2%, enquanto os setores regionais perderam pelo menos 1% cada.

O DAX da Alemanha caiu quase 3%, enquanto o CAC da França registrou seu pior dia em quase quatro meses depois que LVMH, Christian Dior, Hermès e Kering recuaram mais de 3,6%.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 2,29%, a 7.412 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 2,74%, a 13.204 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 2,68%, a 5.863 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,31%, a 23.416 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 2,05%, a 9.366 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 2,04%, a 5.178 pontos.