Mercado abrirá em 6 h 26 min
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,74
    -0,67 (-0,75%)
     
  • OURO

    1.794,70
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    24.003,43
    -443,67 (-1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    568,81
    -21,96 (-3,72%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.939,27
    -101,59 (-0,51%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,87 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.660,00
    -21,25 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1804
    +0,0019 (+0,04%)
     

Tem superlua nesta quarta-feira (13)! Saiba como observar

Nesta quarta-feira (13), uma superlua vai brilhar no céu. Nosso satélite natural chegará ao ponto de maior proximidade com a Terra (o perigeu) em sua órbita elíptica neste ano às 06h, no horário de Brasília, ficando a 357.254 quilômetros de nós — considere que a distância média entre a Terra e a Lua é de aproximadamente 385 mil km.

Posição da Lua na região sudeste, por volta das 18h (Imagem: Captura de tela/Stellarium)
Posição da Lua na região sudeste, por volta das 18h (Imagem: Captura de tela/Stellarium)

As superluas ocorrem quando a Lua chega à fase cheia no perigeu, e aparentam ser 14% maiores e 30% mais brilhantes quando comparadas às Luas cheias no ponto mais distante da Terra (o apogeu). Contudo, tenha em mente que, na prática, essas variações são praticamente imperceptíveis para nós.

O melhor momento para ter a sensação de observar uma Lua "grande" é procurá-la no céu enquanto está nascendo ou se pondo, quando ocorre uma ilusão de ótica: nosso cérebro compara o tamanho do disco lunar com aquele de objetos no horizonte, como árvores e prédios, causando a impressão de que a Lua é maior que, de fato, é.

O nome da superlua de junho

No hemisfério norte, é comum que as Luas cheias recebam apelidos determinados pelas culturas locais: em junho, por exemplo, ocorreu a “superlua cheia de morango”, e a desta semana será a “superlua cheia dos cervos”. O nome vem das tribos do nordeste dos Estados Unidos, e se deve aos cervos machos jovens, que iniciam o desenvolvimento de seus chifres nesta época.

Durante as superluas, nosso satélite natural pode parecer maior e mais brilhante (Imagem: Reprodução/Ganapathy Kumar/ Unsplash)
Durante as superluas, nosso satélite natural pode parecer maior e mais brilhante (Imagem: Reprodução/Ganapathy Kumar/ Unsplash)

Quem mora em regiões litorâneas poderá perceber uma diferença nas marés altas e baixas, que podem ficar maiores e menores, respectivamente. É que, durante as superluas, a influência lunar nas marés fica até 49% maior que aquela observada no apogeu, e é comum que as marés sigam altas mesmo após o fim da fase cheia.

Um efeito interessante das marés é que a fricção delas causa um pequeno aumento na duração do nosso dia e no tamanho da órbita lunar — e, neste caso, “pequeno” significa 1 segundo a cada 40 mil anos, e um recuo de 3,8 cm na órbita da Lua a cada ano. Em cerca de um bilhão de anos, nosso satélite natural estará tão longe que não poderá mais bloquear o Sol na nossa perspectiva, e não haverá mais eclipses solares totais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos