Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,98
    +0,68 (+0,93%)
     
  • OURO

    1.748,90
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.924,21
    -1.658,74 (-3,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.318,50
    +15,00 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2597
    +0,0347 (+0,56%)
     

Tem foto do seu cavalo? Senão, você não pode comprar ivermectina em Las Vegas

·2 minuto de leitura

Já não é mais tão fácil assim comprar ivermectina em Las Vegas, nos Estados Unidos. O medicamento, que passou a ser comercializado como um possível "tratamento precoce" da COVID-19, se popularizou em algumas regiões mesmo sem comprovação científica de sua eficácia.

E para evitar que mais pessoas façam a compra do medicamento para uso próprio, inclusive da versão veterinária, ou seja, para animais, alguns vendedores precisaram inovar. Em Las Vegas, por exemplo, uma loja de rações percebeu o aumento na compra da ivermectina para cavalos, que atua no animal como vermífugo, e decidiu agir. "A ivermectina será vendida somente para donos de cavalos. Precisa mostrar uma foto sua e do seu cavalo", diz o bilhete da loja de rações em Las Vegas. Ao lado, outra mensagem diz que o medicamento deve ser ingerido somente por cavalos, e que em humanos os efeitos podem ser graves e até fatais.

O reforço vem sendo feito no país pelo medicamento ser defendido pelos grupos antivacinas como um remédio milagroso, mesmo sem provas disso. Um estudo que chegava a apresentar dados positivos do uso da ivermectina contra a COVID-19 foi usado como defesa, mas posteriormente foi comprovado que havia informações fraudulentas nele. Sendo assim, não há qualquer benefício comprovado do uso do antiparasitário contra o coronavírus.

Recentemente, a FDA (Food and Drug Administration), que atua nos Estados Unidos como a Anvisa aqui no Brasil, alertou a população sobre o uso do medicamento. "Você não é um cavalo. Você não é uma vaca. Sério, pessoal. Parem", disse a organização nas redes sociais. A FDA disse ainda que remédios para animais são mais concentrados devido ao tamanho e peso dos pacientes serem maiores em comparação com humanos, e que doses altas desses medicamentos podem ser tóxicas para as pessoas. A versão do remédio para humanos é, além de bem menos concentrada, voltada para matar vermes no intestino.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos