Mercado fechado

Telescópio flagra buraco negro devorando uma estrela; veja como funciona

Um telescópio conseguiu detectar sinais de um buraco negro devorando uma estrela. As imagens foram divulgadas nesta semana (Pixabay)

Um telescópio conseguiu detectar sinais de um buraco negro devorando uma estrela. As imagens, obtidas em março a bordo da Estação Espacial Internacional, foram divulgadas nesta semana depois de uma série de análises, mostram um jato de luz de raios-x. O buraco negro recebeu o nome de MAXI J1820+070 e fica a 10 mil anos-luz da Terra.

(Reprodução/Nasa)

As análises concluíram que se trata de um fenômeno especial. “Muitos milhões de buracos negros existem em nossa galáxia. Nós só os vemos quando estão em um sistema binário com outra estrela, uma estrela normal como o nosso sol. Os buracos negros podem puxar material da superfície da estrela, acumulando material, pouco a pouco, na forma de um disco – chamado disco de acreção – ao redor dele”, explica a astrônoma Erin Kara, pesquisadora da Universidade de Maryland, em entrevista à BBC.

Segundo ela, pode ocorrer, durante o processo, uma instabilidade que faz com que o material estelar caia no buraco negro, criado a radiação na forma de jato da região perto do buraco negro, chamada coroa. “Temos agora novos resultados sobre a extensão espacial e a evolução da coroa e do disco durante uma explosão”, detalha a pesquisadora.