Mercado abrirá em 7 h 29 min
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,00 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,96 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,39
    -0,35 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.644,50
    -11,10 (-0,67%)
     
  • BTC-USD

    18.801,79
    -160,34 (-0,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    431,14
    -13,40 (-3,01%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,29 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.018,60
    -140,92 (-1,97%)
     
  • HANG SENG

    17.891,06
    -42,21 (-0,24%)
     
  • NIKKEI

    26.450,00
    -703,83 (-2,59%)
     
  • NASDAQ

    11.302,00
    -74,75 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0819
    -0,0157 (-0,31%)
     

Telescópio Webb revela novos detalhes da Galáxia Fantasma

O Telescópio Espacial James Webb revelou novos detalhes deslumbrantes de uma porção já conhecida do cosmos a 32 milhões de anos-luz da Terra em uma imagem divulgada pela NASA e pela Agência Espacial Europeia (ESA).

A tecnologia infravermelha do telescópio, lançado ao espaço em dezembro de 2021, permitiu uma visão ainda mais clara da chamada Galáxia Fantasma do que os astrônomos haviam visto até então.

"A visão nítida de Webb revelou delicados filamentos de gás e poeira em grandes braços espirais que serpenteiam para fora do centro desta imagem", explicaram a NASA e a ESA na segunda-feira.

"A falta de gás na região do núcleo também fornece uma visão mais clara do aglomerado de estrelas nucleares no centro da galáxia", disseram as agências em comunicado.

A forma celeste giratória, oficialmente chamada de M74, está na constelação de Peixes, a 32 milhões de anos-luz da Terra.

A imagem do telescópio Webb mostra os apêndices brancos, vermelhos, rosas e azul claro da galáxia girando em torno de um centro azul brilhante contra o pano de fundo do espaço escuro e profundo.

A M74 foi anteriormente fotografada pelo telescópio Hubble, que capturou os braços espirais azuis e rosa da galáxia, mas seu centro parecia levemente amarelo.

A Galáxia Fantasma é um "objetivo favorito para os astrônomos que estudam a origem e a estrutura das espirais galáticas", disseram a Nasa e a ESA.

A imagem tirada pelo telescópio ajudará a "aprender mais sobre os estágios iniciais da formação de estrelas no Universo local" e registrar mais informações sobre 19 galáxias formadoras de estrelas próximas à nossa Via Láctea, disseram as agências.

A imagem será usada pelos astrônomos para "localizar regiões de formação de estrelas em galáxias, medir com precisão as massas e idades dos aglomerados de estrelas e obter informações sobre a natureza dos pequenos grãos de poeira que vagam pelo espaço interestelar", diz o comunicado.

As novas imagens do James Webb deixaram os cientistas animados, já que o telescópio orbita o Sol a uma distância de 1,6 milhão de km da Terra.

caw/st/gm/yow/am/mvv