Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.051,26
    +897,97 (+1,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Telescópio espacial Hubble retoma as observações após erro de software

Danielle Cassita
·2 minuto de leitura

Nesta semana, o telescópio espacial Hubble deu um susto na equipe responsável pela missão: após uma falha de software, o telescópio, que já passa dos 30 anos de operações, entrou em modo de segurança, o que acabou causando alguns outros problemas. Agora, de acordo com novas informações da NASA, o Hubble voltou ao trabalho e as observações foram retomadas na noite de quinta-feira (11), conforme o prazo estimado pela agência espacial após o ocorrido.

Segundo a equipe de operações da missão, o erro do software veio de uma melhoria que foi instalada recentemente na espaçonave para ajudar a compensar a flutuação de um dos giroscópios que a equipam. Estes dispositivos medem a velocidade de rotação, e são usados para ajudar o Hubble a se posicionar e fixar no alvo desejado. Entretanto, eles determinaram que a melhoria não tinha permissão para inserir uma localização específica na memória do computador.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Isso acabou causando um problema com o computador principal de voo e, assim, fez com que o telescópio entrasse no modo de segurança. Neste modo, o telescópio fica em uma configuração estável até que soluções possam ser implementadas em solo para que o problema seja corrigido e, assim, retome as operações normais. Os controladores da missão conseguiram resolver o problema por enquanto ao desativar o software, e devem realizar testes com uma nova versão antes de enviá-la ao telescópio.

Contudo, o modo de segurança acabou causando mais alguns problemas ao Hubble. Ele possui uma porta na parte superior, que se fecha e protege os componentes sensíveis no interior da espaçonave contra a luz solar durante o modo de segurança, o que pode danificar os componentes. Essa porta deve se fechar automaticamente com o modo de segurança, mas, pela primeira vez, isso não aconteceu. Depois de analisar o ocorrido, os engenheiros descobriram que a porta foi fechada após trocarem o motor atual pelo reserva, que foi configurado para funcionar como motor primário. Por fim, a câmera Wide Field Camera 3 também acabou sofrendo um erro inesperado durante a recuperação do modo de segurança.

Ainda não há mais detalhes sobre o ocorrido, mas a NASA declarou que as observações com este instrumento vão ficar suspensas enquanto os engenheiros investigam o que aconteceu. Felizmente, os outros instrumentos seguem funcionais.

O problema da vez e os demais ocorridos relacionados são um lembrete do tempo de operação já avançado do telescópio: ele foi lançado em abril de 1990 e, desde então, cinco manutenções foram feitas durante a era dos ônibus espaciais, sendo que a última ocorreu em maio de 2009. Embora componentes essenciais no interior do Hubble, como o giroscópio e as baterias, estejam em bom estado, é possível que ele apresente alguma falha irreversível em algum momento, que pode ser capaz de pôr um fim em sua missão histórica.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: