Mercado abrirá em 6 h 13 min
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,05
    -0,57 (-0,77%)
     
  • OURO

    1.831,30
    -4,50 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    39.780,36
    -333,01 (-0,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    946,31
    +15,95 (+1,71%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.078,42
    +61,79 (+0,88%)
     
  • HANG SENG

    25.803,30
    -512,02 (-1,95%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.837,25
    -200,50 (-1,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0230
    -0,0175 (-0,29%)
     

Telescópio espacial Hubble parou de funcionar há alguns dias, diz Nasa

·1 minuto de leitura
Esta fotografia tirada pelo Telescópio Espacial Hubble em 25 de agosto de 2020 mostra Júpiter e sua lua Europa, capturada quando o planeta estava a 653 milhões de quilômetros da Terra

O telescópio Hubble, que está em serviço há mais de 30 anos no espaço, parou de funcionar há vários dias, anunciou a Nasa nesta sexta-feira (18), afirmando que continua "trabalhando para resolver o problema".

"O próprio telescópio e os instrumentos científicos estão em boas condições", garantiu a agência espacial norte-americana.

O problema é que o computador que controla esses instrumentos "parou de funcionar no domingo, 13 de junho" no final da tarde dos Estados Unidos. Um teste para reiniciá-lo falhou no dia seguinte.

De acordo com as primeiras indicações, o problema estaria em um módulo de memória danificado. Uma tentativa de mudar para um módulo de memória de backup também falhou.

O sistema para este computador foi desenvolvido na década de 1980. Ele está a bordo de um módulo que foi substituído em 2009 durante uma missão de manutenção do telescópio.

O Hubble, lançado em 1990, revolucionou a astronomia e nossa visão do Universo, registrando imagens do sistema solar, da Via Láctea e de galáxias distantes.

Um novo telescópio espacial, o James Webb, entrará em órbita no final de 2021. Apresentado como o "irmão mais velho" do telescópio Hubble, permitirá observar o universo distante com precisão incomparável.

la/vgr/ll/llu/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos