Teles aportam mais R$ 3,8 bi para melhorar serviços

As operadoras de telefonia ampliaram em R$ 3,86 bilhões os investimentos para o triênio 2012-2014 destinados à melhoria da qualidade dos serviços. Esta foi a condição para a retomada das vendas após suspensão aplicada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) pela má prestação de serviços no fim de julho do ano passado para TIM, Oi e Claro. O órgão regulador divulgou nesta quarta-feira os detalhes do relatório trimestral de acompanhamento da evolução da prestação dos serviços das teles.

De acordo com a Anatel, as empresa revisaram seus planos de investimentos para o triênio 2012-2014 de R$ 26,6 bilhões para R$ 30,46 bilhões, um incremento de 14,5%. Por empresas, os maiores rearranjos para o período ficaram por conta da Claro, que ampliou em 43,9%, para R$ 8,26 bilhões, e da TIM, alta de 16,3%, para R$ 9,52 bilhões. O relatório da Anatel aponta que Oi e Vivo mantiveram a previsão de aportes, respectivamente, de R$ 5,48 bilhões e R$ 7,15 bilhões.

Melhorias

O relatório da Anatel sugere uma série de iniciativas para as empresas desenvolverem nos próximos meses. Na área de infraestrutura de redes, o órgão regulador indica mais aportes relacionados ao complemento de chamadas, área de cobertura e acesso à rede de dados. Nas informações ao usuário, medidas de detalhamento e melhor compreensão sobre planos de serviços, promoções, critérios de cobrança e serviços adicionais. Já especificamente sobre contas e cobranças, a Anatel indica o estabelecimento de melhorias nos processos de entrega das faturas e detalhamento das contas.

Teles

Além do posicionamento via Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular Pessoal (SindiTelebrasil), que representa as empresas do setor, algumas operadoras se manifestaram individualmente sobre o relatório da Anatel, por meio de suas assessorias de imprensa.

A Telefônica/Vivo informou que segue implementando todas as ações previstas no plano de melhoria apresentado à Anatel, ampliando a qualidade da experiência de seus clientes. O plano envolve quatro frentes de ação: rede, comercial, sistemas e relacionamento com cliente.

A TIM destaca que apresentou resultado "dentro da meta" na maioria dos indicadores nacionais, com estabilidade no acesso à rede de voz e um dos melhores índices em queda de chamadas, em torno de 1%. "A companhia seguirá direcionando fortes investimentos para infraestrutura no País", diz a nota.

A Claro afirmou que está seguindo o cronograma estipulado pela Anatel e vem trabalhando nos planos de ações para melhoria dos serviços. "A Claro entende que é um processo contínuo e não está medindo esforços para cumprir as metas estabelecidas."

A Oi informou que se pronunciará via SindiTelebrasil.

Carregando...