Mercado abrirá em 3 h 9 min
  • BOVESPA

    115.882,30
    -581,70 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.262,01
    -791,59 (-1,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,44
    -0,41 (-0,78%)
     
  • OURO

    1.840,10
    -8,80 (-0,48%)
     
  • BTC-USD

    31.197,77
    -613,38 (-1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    629,56
    +1,90 (+0,30%)
     
  • S&P500

    3.750,77
    -98,85 (-2,57%)
     
  • DOW JONES

    30.303,17
    -633,83 (-2,05%)
     
  • FTSE

    6.493,00
    -74,37 (-1,13%)
     
  • HANG SENG

    28.550,77
    -746,76 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.197,42
    -437,79 (-1,53%)
     
  • NASDAQ

    12.984,00
    -121,50 (-0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5480
    -0,0057 (-0,09%)
     

Telegram alcança 500 milhões de usuários ativos após novas regras do WhatsApp

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

O aplicativo de mensagens instantâneas Telegram ultrapassou a marca de meio bilhão de usuários ativos em meio à confusão causada pelas novas regras de privacidade do WhatsApp. As novas políticas do app do Facebook — que passará a processar informações do mensageiro mais usado do mundo — já tinham gerado movimentação capaz de derrubar o sistema de cadastro do Signal, outra opção para mensagens pessoais.

Segundo publicação do aplicativo nas redes sociais, 25 milhões de pessoas adotaram o novo aplicativo nas últimas 72 horas. A leva de novos usuários tem origem em diversas regiões do planeta, com 38% vindos da Ásia, 27% da Europa, 21% da América Latina e 8% do norte da África e Oriente Médio.

A publicação do fundador do Telegram em seu próprio serviço mostra que a adoção do app não teve tanto impacto com o fechamento do Parler, rede social recentemente banida pelas gigantes Amazon, Apple e Google. O serviço era amplamente utilizado por ativistas de extrema-direita e foi apontado como uma das plataformas usadas para incitar a invasão do Capitólio, sede do Legislativo nos Estados Unidos.

Pavel Durov, criador do Telegram e da rede social russa VK, atribuiu o aumento de interesse no aplicativo a uma crescente preocupação com a privacidade, e o uso de dados pessoais para alimentar sistemas de anúncios e sugestão de produtos.

Dancinha da vitória

O perfil do aplicativo no Twitter não perdeu a oportunidade para brincar mais uma vez com o rival, publicando um GIF provocando o WhatsApp e o impacto das novas regras do serviço.

O serviço do Facebook exigirá a partir do dia 8 de fevereiro que os usuários aceitem as novas regras de uso, que destacam o compartilhamento de dados do WhatsApp com a matriz, especialmente os relacionados às interações com empresas hospedadas pela rede social.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: