Mercado abrirá em 7 h 6 min
  • BOVESPA

    108.376,35
    -737,80 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.006,11
    +197,55 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,44
    -1,06 (-1,35%)
     
  • OURO

    1.631,70
    -4,50 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    18.795,71
    -1.311,42 (-6,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    430,10
    -29,04 (-6,32%)
     
  • S&P500

    3.647,29
    -7,75 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    29.134,99
    -125,82 (-0,43%)
     
  • FTSE

    6.984,59
    -36,36 (-0,52%)
     
  • HANG SENG

    17.366,98
    -493,33 (-2,76%)
     
  • NIKKEI

    26.022,22
    -549,65 (-2,07%)
     
  • NASDAQ

    11.244,00
    -89,75 (-0,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1400
    -0,0199 (-0,39%)
     

Telefunken, saudosa marca de TV dos anos 70, está de volta ao varejo nacional

Marca venderá por aqui principalmente eletroeletrônicos como cafeteiras, secadores e caixas de som para home theater (Getty Creative)
Marca venderá por aqui principalmente eletroeletrônicos como cafeteiras, secadores e caixas de som para home theater (Getty Creative)
  • Telefunken volta ao Brasil com eletroeletrônicos

  • Objetivo é ainda chegar às lojas físicas de duas grandes varejistas de porte nacional antes dos períodos de Black Friday e Natal

  • Volta gradual da Telefunken ao Brasil deve levar dois anos e não há a intenção de voltar a vender TVs no país

Quem tinha uma televisão lá para a década de 1950 e sempre gosta de citar que tinha que se levantar para mudar de canal, certamente se lembrará da marca alemã Telefunken, que chegou ao Brasil nos anos 1940 e teve até uma fábrica por aqui.

Para os saudosistas de plantão, a Telefunken está de volta ao país, mas não com os televisores. Agora licenciada pelo grupo argentino Someco, a marca venderá por aqui principalmente eletroeletrônicos como cafeteiras, secadores e caixas de som para home theater.

De acordo com informações da Agência Estado, a volta da Telefunken ao Brasil foi feita por etapas. No início do ano, marcou presença discreta e exclusivamente nas principais bandeiras de e-commerce e agora passará a ter seus produtos vendidos em 600 lojas físicas de pelo menos 50 redes regionais. O objetivo é ainda chegar às lojas físicas de duas grandes varejistas de porte nacional antes dos períodos de Black Friday e Natal.

Em entrevista à reportagem, o diretor da Someco, Marcelo Palacios, afirmou que a volta gradual da Telefunken ao Brasil deve levar dois anos e que, neste primeiro momento, não há a intenção de voltar a vender TVs no país devido às condições de mercado, que estaria saturado em opções do tipo. O executivo avalia que no setor de eletroportáteis, no entanto, existem lacunas. "Há uma demanda menos atendida nesse segmento premium".

Breve histórico

Fundada em Berlim, na Alemanha, no ano de 1903, a Telefunken desembarcou no Brasil na década de 1940 e fez muito sucesso no país com seus televisores. Em 1989, foi comprada pela Gradiente e teve sua produção descontinuada.

Em seu país de origem, a Telefunken interrompeu suas produções em 1997, mas em 2009, reiniciou um processo de volta ao mercado depois que uma investidora alemã, chamada de Telefunken Licences, teve os direitos da marca adquiridos.

Os produtos da Telefunken à venda no Brasil são fabricados na Ásia e importados pela Someco.