Mercado fechado

Telefonia e bancos são setores com mais reclamações, diz Senacon

Isadora Peron

Os setores de telecomunicações e de serviços bancários se mantiveram no topo da lista de reclamações dos consumidores em 2019, de acordo com levantamento divulgado nesta terça-feira pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Esse resultado repetiu o de 2018.

No ranking dos segmentos com mais reclamações de 2019 estão as operadoras de telefonia (36,9%), seguidas pelos bancos, financeiras e administradoras de cartões (24,3%). Também integram a lista sites de comércio eletrônicos (8,2%), bancos de dados e cadastros de consumidores (6,5%), transporte aéreo (6,1%), energia elétrica (1,5%) e planos de saúde (0,6%). Os dados constam do “Consumidor em Números” e são da plataforma eletrônica Consumidor.gov.br.

Segundo o secretário Nacional do Consumidor, Luciano Timm, “alguns setores são repetitivos, até pelo volume de atividades econômicas desses setores”. Ele explica que esse é o caso das empresas de telefonia, especialmente móvel. “Talvez uma das grandes reclamações seja em relação aos serviços cobrados que o consumidor não entende porque está sendo cobrado”, disse.

Ao todo, mais de 780 mil reclamações foram registradas no portal do governo ano passado, com 81% de solução e um prazo médio de resposta de até 6,5 dias.

Já os Procons, integrados ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), realizaram mais de 2,5 milhões de atendimentos em 2019, com índice médio de solução de 76,5%.