Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,85
    +0,71 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.834,30
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    35.915,62
    +571,58 (+1,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    830,38
    +587,70 (+242,17%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,25 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.207,28
    -314,98 (-1,14%)
     
  • NASDAQ

    14.530,00
    +103,50 (+0,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1812
    -0,0088 (-0,14%)
     

Telefones básicos também são alvos de cibercrimes; conheça os riscos

·2 min de leitura

É comum que famílias, para manter contato com seus membros mais idosos, os presenteiem com telefones básicos, dispositivos baratos que só contam com funcionalidades simples como agenda, ligações e SMS. Porém, até esses aparelhos contam com problemas de segurança, conforme demonstrado por uma pesquisa do laboratório russo Xa6p, que analisou cinco modelos dessa categoria.

Segundo a pesquisa, dos cinco telefones analisados, dois, ao serem ligados, enviam os dados do usuário, sem nenhum tipo de criptografia, para um servidor não identificado. Entre as informações transmitidas, estão o número de série do aparelho, país de ativação, informações do firmware e de localização.

A transmissão dos dados é feita pela internet, uma função que muitos usuários desse tipo de aparelho nem tem noção quando está ativa, não sabendo interpretar possíveis indicadores no visor. Com isso, é possível que o telefone cause, além do vazamento de dados, cobranças inesperadas de tráfego móvel, sem saber da razão.

<em>Exemplos de feature phones. (Imagem: Reprodução/Indian Express)</em>
Exemplos de feature phones. (Imagem: Reprodução/Indian Express)

Os riscos mais alarmantes, porém, estão em outros dois aparelhos avaliados, que além do envio de dados descrito acima, também contam com funções executadas a partir de conexão com um servidor de comando e controle (C2) para o envio oculto de SMS para números pagos. Ainda, um desses dois modelos consegue interceptar mensagens SMS e enviá-las para um agente desconhecido, possibilitando que a autenticação de duas etapas de muitos serviços seja burlada.

Melhor optar por smartphone

A maioria desses celulares básicos, graças ao nível atual da tecnologia no mundo, contam com acesso à internet, possibilitando que, além das questões acima, como o vazamento de dados, eles também possam ser alvo de ataques digitais.

A falta de atualizações de segurança para os aparelhos também é um sinal para ficar atento, já que significa que a fabricante pode não estar ligando para possíveis problemas que possam ser usados por criminosos contra os usuários do aparelho.

Além disso, como as opções mais baratas são normalmente fabricadas e compradas de locais sem renome, não há garantias que o dispositivo não foi violado para a instalação de agentes maliciosos antes de seu envio para o comprador.

Por tudo isso que, tanto a pesquisa do laboratório russo quanto nós do Canaltech recomendamos que smartphones de marcas conhecidas sejam usados, mesmo pela população mais idosa. O mercado hoje conta com opções simples capazes de atender as demandas do público menos digital, além de contarem com atualizações de segurança disponibilizadas pelos fabricantes.

Mesmo que o processo seja difícil, muitas vezes é melhor aprender a usar algo novo do que correr riscos desnecessários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos