Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.428,57
    -3.568,69 (-8,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Telecom Italia indica presidente da TIM como novo diretor-geral

·1 min de leitura
Logo da TIM em Roma

Por Elvira Pollina

MILÃO (Reuters) - A Telecom Italia perdeu seu quarto presidente-executivo em seis anos nesta sexta-feira, depois que Luigi Gubitosi entregou o cargo após uma batalha com o principal investidor no grupo, a Vivendi, afirmou a companhia em comunicado ao mercado.

A empresa nomeou para o posto de diretor-geral Pietro Labriola, atual presidente-executivo da TIM no Brasil e que acumulará a função. Ele vai substituir Gubitosi na função.

Gubitosi, porém, não renunciou como membro do conselho de administração da Telecom Italia, impedindo que Labriola se juntasse ao colegiado e fosse indicado para o posto de presidente-executivo.

Gubitosi abdicou de suas responsabilidades como presidente-executivo na quinta-feira, afirmando em uma carta vista pela Reuters que não queria ficar no caminho para que o conselho de administração aprove a oferta de aquisição feita pela KKR, de 12 bilhões de dólares.

No comunicado desta sexta-feira, a Telecom Italia afirmou que o conselho de administração iniciou a análise da oferta da KKR.

As ações da TIM fecharam em baixa de 2,4%, em meio a uma queda generalizada do Ibovespa causada por temores de investidores sobre a nova variante, "ômicron", do Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos