Mercado fechará em 30 mins
  • BOVESPA

    111.128,59
    -2.301,95 (-2,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.660,58
    +96,31 (+0,18%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,42
    -2,45 (-3,11%)
     
  • OURO

    1.941,50
    -3,80 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    23.005,97
    -138,89 (-0,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    520,62
    +277,94 (+114,53%)
     
  • S&P500

    4.058,19
    -18,41 (-0,45%)
     
  • DOW JONES

    33.765,82
    -320,22 (-0,94%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    -10,59 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.128,00
    -24,00 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5529
    +0,0373 (+0,68%)
     

Tecnologia será ainda mais decisiva para os negócios em 2023

Teremos um próximo ano bastante desafiador, principalmente no que diz respeito à expansão e ao aumento de vendas para as organizações. É assim que o mercado financeiro se prepara para 2023: de olho na taxa de juros e em seus impactos no crescimento, no consumo na China e, ainda, na PEC da Transição.

Diante desse contexto, muitas companhias seguem reduzindo custos e otimizando processos em todas as áreas. E, nisso, a tecnologia vai se expandindo e automatizando tudo que possa ter algum impacto positivo no aspecto financeiro.

O lucro voltou a estar na moda entre as empresas de tecnologia, que viram seu valuation despencar e cessaram seu modelo de crescimento a todo custo. Acompanhamos notícias de layoffs quase diários nesse segmento, e a pressão por resultados segue atingindo principalmente quem já chegou ao IPO.

Diversas perguntas pairam no ar, mas já podemos tirar alguns insights do atual cenário.

As empresas mais impactadas por este momento de altas taxas de juros, recessão e ciclos de liquidez com redução de capital são exatamente aquelas do setor que possui o maior poder transformacional em qualquer cadeia produtiva. Sim, estou afirmando que as companhias de tecnologia serão as grandes aliadas dos demais segmentos empresariais em 2023.

Com o mercado de consumo recessivo, limitado por juros exorbitantes e alto endividamento da população, só resta buscar produtos mais baratos e com logística mais rápida. Para isso, é necessária uma gestão de demanda imensamente tecnológica, pois custos de estoques e distribuições com longos trechos de transportes elevam custos, e o cliente não vai mais pagar por essa ineficiência.

No mercado de serviços, a regra é a mesma: menor preço e mais agilidade. E, para isso, a automatização de processos é essencial, pois o cliente novamente não vai pagar ineficiências. Em razão disso, novamente a tecnologia será a aliada dessa atividade que é a maior empregadora no Brasil.

No agronegócio, não será diferente. O aumento de produtividade por hectare plantado — aliado à produção de bioinsumos, eliminando agrotóxicos, reduzindo custos com fertilizantes e tornando a produção mais sustentável — é algo que só a alta tecnologia pode resolver.

É pensando nesse contexto geral que as empresas de tecnologia se preparam para o lançamento de novos produtos e serviços. Quanto mais próximos os clientes dos seus fornecedores de tecnologia, melhores serão as alternativas criadas. E maiores serão os resultados alcançados durante o próximo ano desafiador.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: