Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,48 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,98 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,43
    -4,06 (-4,86%)
     
  • OURO

    1.651,70
    -29,40 (-1,75%)
     
  • BTC-USD

    19.028,76
    -77,27 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,61
    -9,92 (-2,23%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,27 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.018,60
    -140,92 (-1,97%)
     
  • HANG SENG

    17.933,27
    -214,68 (-1,18%)
     
  • NIKKEI

    27.153,83
    -159,30 (-0,58%)
     
  • NASDAQ

    11.388,00
    -177,50 (-1,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0976
    +0,0649 (+1,29%)
     

Tecnologia 5G pode gerar problemas em aeronaves, avisam EUA

·2 min de leitura
  • Ondas do 5G interferem com o rádio-altímetro, segundo a agência

  • Órgão já está em comunicação com o FCC e a Casa Branca

  • Empresas de telefonia americana adiaram o lançamento da tecnologia

A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) emitiu um alerta nesta terça-feira (07) sobre a rede sem fio 5G e riscos de segurança área que poderiam resultar até em desvios de rota de voo.

Segundo o órgão, as ondas do 5G podem interferir com componentes eletrônicos sensíveis dos aviões, como os altímetros de rádio. O altímetro é o instrumento que mede a altitude que uma aeronave está voando.

O alerta é válido somente para a frequência de 5G que opera na Banda C, ou seja, é referente a apenas algumas faixas de frequências específicas.

Leia também:

Em conformidade com o aviso da FAA, as operadoras de telefonia americana AT&T e Verizon optaram por adiar o lançamento da tecnologia.

Em seu comunicado, a FAA reiterou que acredita que a "expansão do 5G e da aviação coexistirão com segurança". A agência está em discussões com a Comissão Federal de Comunicações (FCC) e com a Casa Branca para definir quaisquer limitações necessárias.

O FCC, por sua vez, emitiu nota oficial nesta terça, dizendo que "continua a progredir no trabalho com a FAA e entidades privadas para promover a implantação segura e rápida de redes 5G ... Esperamos receber orientações atualizadas da FAA nas próximas semanas que reflitam esses desenvolvimentos".

Ainda não foram divulgados quais aeroportos e quais modelos de aviões podem ser afetados pela interferência. A FAA avisou que avisos seriam emitidos, conforme necessário, para indicar áreas onde o rádio-altímetro pode não ser confiável devido à interferência.

Por fim, a agência também emitiu um par de diretrizes ordenando a revisão dos manuais de voo para proibir algumas operações quando na presença de sinais de 5G Banda C.