Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,56
    +0,24 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.742,50
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    59.963,63
    +172,14 (+0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.279,20
    +51,66 (+4,21%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.772,17
    +4,11 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.801,50
    -28,00 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7627
    -0,0015 (-0,02%)
     

Taylor Swift cancela turnê que passaria pelo Brasil por conta da pandemia

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A cantora norte-americana Taylor Swift foi mais uma que decidiu cancelar os shows que faria no Brasil por conta da pandemia da covid-19. As apresentações faziam parte da turnê "Lover Fest", que já tinha sido parcialmente cancelada anteriormente. Em comunicado divulgado em seu Instagram oficial, a cantora afirmou que vivemos uma pandemia sem precedentes e, portanto, não há como afirmar quando esses shows poderiam ser realizados. "Essa é uma pandemia sem precedentes que tem mudado os planos de todo mundo e ninguém sabe como estará o panorama em um futuro próximo", afirmou Swift. "Estou muito desapontada por não poder ver vocês pessoalmente tão cedo quanto eu queria e mal posso esperar para que nós possamos estar em todos os shows com segurança novamente." Taylor Swift lançou dois álbuns de surpresa no ano passado durante a pandemia. Ela lançou em dezembro o disco "Evermore", que a cantora definiu como um "disco-irmão" do "Folklore", liberado para os fãs em julho. "Eu amo vir aqui contar boas notícias e contar sobre um novo projeto pra vocês. Contar notícias que me deixam triste não é a minha coisa preferida no mundo. Eu sinto muito, mas eu não posso remarcar os shows que nós havíamos adiado. Ainda que o reembolso tenha ficado disponível desde que eu adiei shows da 'Lover Fest', muitos de vocês seguraram os ingressos e eu mesma me ative à ideia de que nós poderíamos reagendar as apresentações." REEMBOLSO E por falar em reembolso, a Tickets For Fun -empresa responsável pela realização dos shows no Brasil- não fará o reembolso em dinheiro dos ingressos comprados, mas oferecerá o valor da compra em créditos para serem gastos em compras futuras. A regulamentação segue a Lei nº 14.046, que prevê que o valor gasto em ingressos para eventos que foram cancelados ou adiados em razão da pandemia de coronavírus deve ser reembolsado em crédito para o cliente. O prazo para entrar com o pedido de reembolso em crédito é de 120 dias corridos a partir da data do cancelamento do evento. A partir daí, a Tickets For Fun tem 30 dias para dar acesso ao crédito para o cliente, que terá que usá-los em até 12 meses após o fim do decreto de calamidade pública.