Taxas de juros do crédito pessoal podem fazer empréstimo valer o dobro

SÃO PAULO – O crédito pessoal é uma forma de empréstimo fácil de conseguir. No entanto, é preciso ter cuidado. Um levantamento da Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor mostra que os juros aplicados às parcelas são muito altos, podendo fazer com que o consumidor pague mais do que o dobro do valor do empréstimo no final.

No estudo, foi avaliado quanto ficaria um empréstimo nos bancos e financeiras em três situações: R$ 2 mil em 12 parcelas e R$ 6 mil em 12 e 24 parcelas. No primeiro caso, o consumidor chega a pagar de 50% a quase 500% de CET (Custo Efetivo Total) anual. A maior taxa foi encontrada no HSBC (199%), já nas financeiras, o CET varia de 282% a quase 500%, como aconteceu no Ibi Cred. Dessa forma, os R$ 2 mil emprestados se transformam em R$ 4.637 ao final de um ano, nas financeiras.

No empréstimo de R$ 6 mil, também em 12 vezes, os juros encontrados vão de 50% a 464% ao ano. Já no empréstimo de 24 vezes, o CET variou de 49% a 130% ao ano. Veja abaixo, o valor da parcela e o CET do empréstimo nas instiuições analisadas:

Taxas de Juros para Crédito Pessoal

Instituição

R$ 2 mil em 12x

R$ 6 mil em 12x

R$ 6 mil em 24 x

Parcela

CET (a.a.)

Parcela

CET (a.a.)

Parcela

CET (a.a.)

Itaú

R$ 206,23

50,05%

R$ 618,71

50,06%

R$ 369,18

49,12%

Caixa

R$ 214,29

61,88%

R$ 668,56

75,11%

R$ 410,66

68,05%

Citibank

R$ 216,34

64,99%

R$ 649,03

64,99%

R$ 401,91

63,97%

Banco do Brasil

R$ 218,68

68,58%

R$ 644,40

62,65%

R$ 445,68

84,89%

Santander

R$ 233,57

92,67%

R$ 728,49

108,76%

R$ 463,39

93,73%

Bradesco

R$ 235,81

96,48%

R$ 714,33

100,45%

R$ 475,04

99,66%

Banrisul

R$ 255,23

131,73%

R$ 765,69

131,73%

Máximo de 22 parcelas

HSBC

R$ 287,07

198,74%

R$ 753,82

124,22%

R$ 532,15

130,21%

PanAmericano

R$ 320,30

282,47%

R$ 794,82

150,90%

R$ 526,31

126,97%

IBI Cheque

R$ 325,32

296,47%

R$ 941,91

265,34%

Máximo de 15 parcelas

Cacique

R$ 356,69

392,85%

R$ 862,75

199,92%

Máximo de 18 parcelas

BV Financeira

R$ 363,10

414,55%

R$ 1.017

336,57%

Máximo de 15 parcelas

IBI Cred

R$ 386,47

499,93%

R$ 1.131,26

464,43%

Máximo de 15 parcelas

Fonte: Proteste

Facilidade
O crédito pessoal é fácil de conseguir, pois não é preciso dar explicações à instituição bancária a respeito do que será feito com o dinheiro, ao contrário dos financiamentos de automóveis ou de algum outro bem.
O banco então libera a quantia determinada pelo correntista, a partir da análise da movimentação bancária e da renda de cada cliente, sendo que algumas ofertas de crédito pessoal podem chegar a disponibilizar o pagamento em 48 vezes. Isso torna as parcelas aparentemente baixas, e leva os consumidores menos desavisados a optarem pela maior quantidade de meses. No entanto, quanto maior for o prazo, maiores serão também as taxas de juros.

Posicionamento
Procurados pelo Portal InfoMoney, a Caixa Econômica Federal, Bradesco, PanAmericano e BV Financeira informaram que a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) é responsável em se posicionar sobre o caso.

A Federação, por sua vez, informou em nota que o levantamento feito pelo Banco Central mostra a taxa de juros média cobrada pelas instituições financeiras, sendo que essas taxas são informadas pelos próprios bancos e se referem a um determinando período. Já a taxa de juros efetiva que consta em um contrato de empréstimo ou financiamento depende da análise do risco de crédito de cada operação e poderá ser diferente da taxa média divulgada no site do Banco Central. Cabe lembrar que os bancos cumprem a Resolução 3.517, de 2007, para a divulgação do Custo Efetivo Total (CET). 

Já o Banco do Brasil afirmou que o cliente tem a informação do CET, tanto nos TAAs, quanto nos demais canais, como Agências, Internet e Central de Atendimento. As condições de contratação são idênticas em todos os canais. Além disso, as taxas divulgadas pelo Bacen são as taxas médias de contratação, porém a maioria das modalidades apresentam taxas diferentes de acordo, por exemplo, com o prazo e o nível de relacionamento do cliente com o BB. Como o Bacen apresenta taxas médias de contratação, o número poderá ser diferente daqueles publicados. 

 
O valor da operação no BB irá variar, basicamente, em função do IOF e do prazo para pagamento da primeira parcela, uma vez que o BB não cobra tarifas adicionais. Como o prazo para pagamento da primeira parcela das operações no BB varia, via de regra, entre 30 e 59 dias, não há grande alteração entre taxa e CET. O banco ainda informou que cumpre integralmente as normas do Banco Central relacionadas à oferta de produtos e serviços aos seus correntistas.
Até a publicação desta matéria, as demais instituições não se pronunciaram. 
Carregando...