Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    48.719,35
    -1.326,31 (-2,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Taxa de ocupação das UTIs segue em queda no estado de São Paulo

VICTORIA DAMASCENO
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A taxa de ocupação das UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) segue em ritmo de queda no estado de São Paulo, inclusive na região metropolitana da capital, de acordo com dados do governo paulista. São duas semanas sem aumento significativo. Nesta quarta-feira (14), 85,3% das UTIs do estado dedicadas ao tratamento de pacientes com Covid estavam ocupadas. Na quarta passada (7), esse número foi de 88,3%. Há 15 dias (31), a lotação chegou a 92,2%. Na Grande São Paulo, a ocupação era de 83,3% nesta quarta, enquanto na quarta passada foi de 87,2%, e na anterior 92,7%. O índice de isolamento, por outro lado, sofreu uma leve diminuição. Ontem, o estado marcou 42%, dois pontos percentuais a menos do que os 44% registrados semana passada. Na semana anterior o sistema do governo registrou 43%. Na última segunda (12), o estado de São Paulo retornou para a fase vermelha. Nesse período, escolas estão autorizadas a abrir (se tiverem o aval das prefeituras) e é possível fazer retiradas presenciais em restaurantes, padarias, bares e comércios, mas o consumo ou a venda no local permanecem proibidos. Lojas de construção também voltaram a funcionar. Jogos esportivos profissionais estão de volta, mas devem acontecer sem público e após às 20h, como o Campeonato Paulista. Academias e salões de beleza permanecem fechados. Da fase emergencial, permaneceram o toque de recolher das 20h às 5h, o escalonamento para serviços autorizados ao trabalho presencial, o teletrabalho obrigatório para atividades administrativas não essenciais e a proibição de celebrações religiosas. Na cidade de São Paulo, o trânsito e o número de carros circulando também subiram. Ainda houve leve aumento no número de pessoas nos ônibus. Nesta quarta a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) registrou 32 quilômetros de lentidão, enquanto na semana passada foram 24 quilômetros. Há duas semanas, durante o feriado antecipado decretado pela Prefeitura de São Paulo, a média foi de 11 quilômetros. Já nos ônibus da cidade, havia 1,6 milhão de passageiros nesta quarta, contra 1,55 milhão na quarta passada. Na semana anterior, foram 1,26 milhão de pessoas. Em todos os casos foram usados 11.308 ônibus. Entre os carros circulando nas ruas da cidade, foram 5,7 milhões nesta quarta, já na quarta passada, foram registrados 5,1 milhão, cerca de 600 mil veículos a menos. A 15 dias atrás, também durante o recesso, foram 3,3 milhões.