Mercado fechado

Taxa de juros para consumidor tem leve alta, aponta Procon

SÃO PAULO - As taxas do cheque especial e do empréstimo pessoal apresentaram leve alta, segundo levantamento realizado pelo Procon-SP em 1º de dezembro com o Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Para o cheque especial, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 13,41% ao mês, 0,01 ponto percentual maior em relação ao mês anterior. A taxa média de empréstimo pessoal entre os bancos pesquisados foi de 6,41% ao mês, 0,08 pp maior em relação ao mês anterior. 

Bancos/ Empréstimo pessoal/ Cheque especial

Banco do Brasil /5,99%/ 13,09%

Bradesco/ 6,22%/ 13,33%

Caixa Econômica Federal/ 6,20%/ 13,55%

Itaú /6,27%/ 12,91%

Safra/ 5,90%/ 12,60%

Santander/ 7,89%/

Pixabay

14,99%

Considerando que existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo.

Os dados coletados se referem às taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, independente do canal de contratação, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.

Vale lembrar que a pesquisa foi realizada quando a taxa Selic estava em 7,5%. Na quarta-feira (6), o Banco Central anunciou o corte de 0,5 ponto percentual na Selic, que passou de 7,5% para 7% ao ano - no menor valor histórico, conforme já era esperado pelo mercado.

Selic a 7%: veja como ficam os rendimentos da poupança, CDB e outros investimentos