Taxa de desemprego no Brasil é a menor desde 2002

SÃO PAULO  A taxa de desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do País fechou o ano de 2012 em 5,5%: o menor percentual, desde o início da série histórica em 2002, conforme mostrou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em sua Pesquisa Mensal de Emprego, divulgada nesta quinta-feira (31). Este número foi 0,5 ponto percentual inferior ao acumulado de 2011, quando foi de 6%.

Leia também:
Trabalhadores formais privados crescem 1,3% em dezembro
Desocupados somaram 1,1 milhão em dezembro, indica IBGE
73 mil estrangeiros vieram trabalhar no Brasil em 2012
Mulher trabalhou por 44 anos na mesma empresa sem faltar um dia

Considerando somente o mês de dezembro, o número também bateu recorde: de 4,6%. A taxa passou por queda de 0,3 ponto percentual em relação a novembro (4,9%) e permaneceu estável em relação ao resultado de dezembro de 2011, quando foi de 4,7%.

No que diz respeito à população desocupada, estimada em 1,3 milhão de pessoas em dezembro do ano passado: o número foi 6,1% menor que 2011, significando que o País teve 87 mil desocupados a menos em 2012. O IBGE também comparou os números ao ano de 2003, apontando que o contingente de desocupados caiu 48,7% até 2012, um total de 1,3 milhão de pessoas que passaram de desocupados para ocupados.

Regiões
Em dezembro de 2012, frente ao mesmo período de 2011, verificou-se queda em quatro das seis regiões analisadas, como mostra a tabela abaixo:

Local

Outubro de 2011

Outubro de 2012
Recife 4,7% 5,6%
Salvador 7,7% 5,7%
Belo Horizonte 3,8% 3,5%
Rio de Janeiro 4,9% 4,0%
São Paulo 4,7% 5,2%
Porto Alegre 3,1% 3,0%
Total 4,7% 4,6%

Ocupados
Em dezembro, a população ocupada (23,4 milhões) apresentou alta de 3,1% frente ao mesmo mês de 2011 e manteve estabilidade na comparação com o mês de novembro. Em 12 meses, o número de ocupados foi elevado em 703 mil pessoas, segundo o IBGE.

Sobre o perfil dos contratados, a pesquisa indica que o contingente de trabalhadores com carteira assinada (11,6 milhões) cresceu 3,6% em relação ao mesmo período de 2011, representando um adicional de 408 mil novos postos de trabalho formais.

Carregando...