Mercado abrirá em 1 h 41 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,02
    +2,84 (+4,29%)
     
  • OURO

    1.784,60
    +8,10 (+0,46%)
     
  • BTC-USD

    57.099,18
    +333,84 (+0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.469,89
    +27,12 (+1,88%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.159,14
    +99,69 (+1,41%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.366,25
    +215,75 (+1,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3961
    +0,0261 (+0,41%)
     

Talibã não deve ter acesso ao Banco Central do Afeganistão

WILMINGTON, DELAWARE - DECEMBER 01: U.S. Deputy Secretary of the Treasury nominee Wally Adeyemo speaks during an event to name President-elect Joe Biden’s economic team at the Queen Theater on December 1, 2020 in Wilmington, Delaware. Biden is nominating and appointing key positions to the Treasury Department, Office of Management and Budget, and the Council of Economic Advisers. (Photo by Alex Wong/Getty Images)
WILMINGTON, DELAWARE - DECEMBER 01: U.S. Deputy Secretary of the Treasury nominee Wally Adeyemo speaks during an event to name President-elect Joe Biden’s economic team at the Queen Theater on December 1, 2020 in Wilmington, Delaware. Biden is nominating and appointing key positions to the Treasury Department, Office of Management and Budget, and the Council of Economic Advisers. (Photo by Alex Wong/Getty Images)
  • Declaração foi dada pelo vice-secretário do Tesouro americano, Wally Adeyemo ao Senado; 

  • Reservas do banco central afegão são mantidas em grande parte nos Estados Unidos;

  • O Talibã pediu que os EUA desbloqueiem US$ 9 bi das reservas do BC afegão mantidas fora do país

O vice-secretário do Tesouro americano, Wally Adeyemo, disse ao Comitê Bancário do Senado americano, nesta última terça-feira (19), que não vê nenhuma situação em que o Talibã, que voltou ao poder no Afeganistão, tenha acesso às reservas do Banco Central afegão, que são em grande parte, mantidas sob domínio dos Estados Unidos, segundo apurou a agência Reuters.

Nos últimos dias, o Talibã pediu que os Estados Unidos desbloqueiem cerca de US$ 9 bilhões (aproximadamente 47 bilhões de reais) das reservas do Banco Central do Afeganistão que são mantidas sob território americano, enquanto o novo governo afegão luta para conter o agravamento da crise econômica no país.

"Acreditamos que é essencial mantermos nossas sanções contra o Talibã, mas ao mesmo tempo encontrar maneiras de obter assistência humanitária legítima ao povo afegão. É exatamente isso o que estamos fazendo", justificou Wally Adeyemo ao Comitê Bancário do Senado.

Leia também:

O Talibã retornou ao poder em agosto, depois que os Estados Unidos retiraram suas tropas do país, em meio a 20 anos depois que o grupo fundamentalista islâmico foi expulso do poder por conta da invasão liderada pelos norte-americanos em outubro de 2001, um mês após os ataques de 11 de Setembro de 2001.

Segundo a Reuters, Washington e outras nações do Ocidente estão tentando descobrir formas de conceder ajuda humanitária ao Afeganistão sem ter de conceder a legitimidade ao Talibã, em meio a uma grave crise humanitária no país. "Nosso objetivo é garantir que estejamos implementando nosso regime de sanções contra o Talibã e a rede Haqqani, mas ao mesmo tempo permitindo o fluxo do que é permissível de assistência humanitária para o país", disse Adeyemo ao Senado.

A rede Haqqani é um grupo afiliado ao Talibã, baseado perto da fronteira com o Paquistão e com responsabilidade em alguns dos piores atentados suicidas da guerra. Adeyemo disse que o Tesouro está tomando todas as medidas possíveis dentro de seu regime de sanções para deixar claro aos grupos humanitários que Washington quer facilitar o fluxo de ajuda ao povo afegão, mas advertiu que para que a ajuda humanitária flua, o Talibã deve permitir a ajuda chegar dentro do país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos