Mercado fechará em 5 h 30 min
  • BOVESPA

    109.545,38
    -643,19 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,66
    +0,41 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.786,70
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    16.843,32
    -186,33 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    395,24
    -6,56 (-1,63%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.516,04
    -5,35 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.449,00
    -117,00 (-1,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5081
    +0,0294 (+0,54%)
     

Taesa participará do leilão de transmissão de energia de dezembro

Torres de transmissão de energia no Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - A transmissora de energia Taesa vai participar do leilão de transmissão marcado para 16 de dezembro e aposta em seu vasto portfólio de linhas e expertise para ser competitiva no certame, disseram executivos da companhia nesta quinta-feira.

Em teleconferência para comentar os resultados trimestrais, o CEO, André Moreira, disse que a transmissora enxerga boas oportunidades de crescimento em três frentes: novas linhas levadas a leilão pelo governo, aquisições e projetos de reforços e melhorias em sua carteira atual.

"A Taesa continua querendo reforçar a posição de relevância no setor de transmissão de energia no Brasil", disse Moreira.

Sobre o leilão de dezembro, o diretor de Negócios e Gestão de Participações, Fábio Fernandes, afirmou que a companhia tem condições de ir "tranquila" para a disputa, já que consegue capturar sinergias por sua presença em 14 Estados do país.

O certame de dezembro envolve seis lotes de transmissão, que somam 710 quilômetros de linhas e 3.650 mega-volt-ampéres (MVA) em capacidade de transformação de subestações, distribuídos em 9 Estados. Ao todo, esses empreendimentos têm investimentos previstos em 3,51 bilhões de reais.

DIVIDENDOS

Ainda na teleconferência, o CFO da Taesa, Erik Breyer, avaliou que há poucas chances de a empresa aprovar uma nova distribuição de dividendos neste ano.

"Acho difícil ter alguma novidade que nos faça fazer alguma deliberação", afirmou ele, ressaltando que a transmissora não dá "guidance" sobre dividendos.

Na véspera, o conselho de administração da Taesa aprovou a distribuição de dividendos e juros sobre capital próprio no montante de 365,377 milhões de reais. Os dividendos e JCP, calculados com base no lucro IFRS, serão pagos em 5 de dezembro.

(Por Letícia Fucuchima)