Tablets provoca queda nas vendas de PCs no 3º trimestre

SÃO PAULO – As vendas de PCs no Brasil caíram 0,3% no terceiro trimestre deste ano, frente ao mesmo período de 2011. Segundo dados da consultoria IDC Brasil, foram comercializados 4,05 milhões de computadores entre julho e setembro de 2012.

Para o IDC, a distribuição dos recursos dos brasileiros entre computadores, tablets e smartphones pode ser um fator contribuinte para os resultados abaixo do esperado para as vendas de computadores.

Geralmente, o terceiro trimestre é bastante aquecido para o mercado de PCs, justamente porque o varejo se abastece para atender a demanda das vendas de final de ano.

Frente ao segundo semestre de 2012, houve aumento de 1,9%. No início do ano, a expectativa era de um crescimento na casa dos 15% na comparação entre o terceiro trimestre de 2011 e de 2012. A nova expectativa para o mercado de PCs em 2012 é de um crescimento de apenas 2%.

Categorias
Os desktops apresentaram queda de 13,7% no terceiro trimestre de 2012, frente ao mesmo período de 2011. Já as vendas de notebooks cresceram 10,6%, na mesma base comparativa.

Na comparação entre o segundo e o terceiro trimestre houve alta de 10,8% nas vendas de notebooks e queda de 9,5% na comercialização de desktops.

No terceiro trimestre de 2012, 61% dos computadores comercializados no Brasil foram notebooks e 39% de desktops. A proximidade de preços entre notebooks e desktops orienta a preferência, principalmente dos usuários domésticos pelos dispositivos portáteis.

O consumo de dispositivos pelo segmento doméstico segue em maioria, com 65%. O segmento corporativo apresentou 25%, enquanto Governo e educação resultaram em 10% de compras.

“O mercado brasileiro de PCs segue fortemente impactado pela variação do dólar, pela grande cautela do setor privado face às especulações dos resultados da crise internacional e pela demanda retraída dos usuários domésticos”, ressalta a analista de mercado da IDC Brasil, Camila Pereira Santos.

Carregando...