Tóquio fecha em queda com realização de lucros

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda nesta quarta-feira, sucumbindo à realização de lucros após quatro dias de ganhos e fracos dados econômicos da China.

O índice Nikkei caiu 0,3%, para 14.055,56 pontos, após alta de 1,8% na sessão anterior. O índice havia avançado 9,9% ao longo dos quatro dias anteriores.

"Depois de ter subido tanto, tão rápido, o mercado já vinha mostrando claramente alguns sinais de sobrecompra", disse o estrategista-chefe Tatsunori Kawai, da kabu.com Securities. "Dito isso, o dólar pode continuar a avançar para a marca 103 ienes antes de entrar em sua próxima fase de consolidação. Ações podem permanecer razoavelmente bem sustentadas por enquanto", acrescentou.

No geral, os investidores estrangeiros não se mostraram extremamente ativos antes do feriado norte-americano do Dia da Independência, em 4 de julho, e da divulgação dos dados de emprego dos EUA, disse um diretor de operações de ações de uma corretora estrangeira. "As condições eram ideais para a realização de lucros hoje."

Traders também citaram os índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da China publicados mais cedo como catalisadores de venda, o que acabou afastando os efeitos da alta do dólar. A moeda norte-americana avançou acima da marca de 100 ienes pela primeira vez desde 5 de junho.

Os níveis de participação mantiveram-se fracos, totalizando apenas 2,8 bilhões de ações sob o valor de 2,31 trilhões de ienes.

As ações da Tokyo Electric Power e da Suntory Beverage & Food foram as mais negociadas no pregão.

Os papéis da Tepco perderam 10% depois da alta de 19% na terça-feira. Segundo relatos da mídia, a empresa pode solicitar exames de segurança com base em novas normas regulamentares à autoridade de regulação nuclear.

Já Suntory Beverage & Food subiu 1,5% antes de sua oferta pública inicial (IPO na sigla em inglês). O IPO de US$ 3,9 bilhões é o maior do Japão no ano e o segundo maior no mundo, com 90% das ações alocadas no mercado doméstico distribuídas a investidores de varejo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Carregando...