Mercado fechará em 3 h 33 min
  • BOVESPA

    103.557,87
    +2.783,30 (+2,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.584,49
    +577,33 (+1,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,24
    -0,33 (-0,50%)
     
  • OURO

    1.768,30
    -16,00 (-0,90%)
     
  • BTC-USD

    56.643,73
    -1.903,38 (-3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.447,23
    +8,34 (+0,58%)
     
  • S&P500

    4.557,61
    +44,57 (+0,99%)
     
  • DOW JONES

    34.492,87
    +470,83 (+1,38%)
     
  • FTSE

    7.124,56
    -44,12 (-0,62%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.886,75
    +17,00 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3910
    -0,0558 (-0,87%)
     

Técnica inovadora transforma lixo plástico em óleo de alta qualidade

·2 min de leitura

A empresa norte-americana Honeywell International desenvolveu uma nova técnica para transformar resíduos plásticos em óleo com qualidade alta o suficiente para alimentar uma refinaria. A fabricante de produtos químicos e peças para aeronaves trabalha em parceria com a companhia espanhola de infraestrutura Sacyr SA.

O objetivo é construir uma usina capaz de transformar 30 mil toneladas métricas de plástico por ano em matéria-prima para refinarias convencionais, utilizando uma tecnologia de reciclagem conhecida como pirólise — reação de decomposição térmica que ocorre por meio da exposição a altas temperaturas.

“Agora, estamos no ponto em que a tecnologia de separação e conversão podem caminhar juntas. Podemos lidar com resíduos plásticos misturados a outros compostos e transformá-los em um óleo de alta qualidade e comercialmente viável para a indústria”, explica o diretor de tecnologia da Honeywell, Gavin Towler.

Pirólise 2.0

O método apresentado pela empresa já é usado pela indústria para produção de carvão vegetal, reprocessamento de pneus, no tratamento do lixo antes do descarte e na obtenção de biocombustíveis. A diferença está na purificação dos resíduos plásticos, eliminando as impurezas antes que sejam refinados.

Segundo a Honeywell, 30% dos resíduos plásticos produzidos no mundo vão para nos rios e oceanos (Imagem: Rawpixel/Envato)
Segundo a Honeywell, 30% dos resíduos plásticos produzidos no mundo vão para nos rios e oceanos (Imagem: Rawpixel/Envato)

A tecnologia de processamento utiliza conversão molecular para transformar resíduos plásticos em óleo reciclado. Segundo a Honeywell, com esse sistema, o reaproveitamento de polímeros encontrados no lixo mundial pode aumentar dos atuais 2% para mais de 90%, chegando a 15 milhões de toneladas adicionais recicladas por ano até 2030.

“O óleo produzido com a nova tecnologia também pode resultar em uma redução aproximada de 57% nas emissões de dióxido de carbono em comparação com a produção da mesma quantidade de óleo virgem obtida a partir de combustíveis fósseis. É uma economia ambiental considerável”, acrescenta Towler.

Usina de reciclagem

A usina responsável pela reciclagem do lixo plástico será instada na Andaluzia, no sul da Espanha, com produção prevista para começar em 2023. A planta terá um design modular, permitindo a implantação em escala, conforme a demanda e a quantidade de resíduos plásticos gerados no local.

Restos de plástico transformados em óleo (Imagem: Reprodução/Honeywell)
Restos de plástico transformados em óleo (Imagem: Reprodução/Honeywell)

O sistema de processamento desses resíduos será totalmente integrado, combinando soluções de automação capazes de coletar os fardos de lixo e retirar os materiais indesejados para agilizar as etapas de reaproveitamento dos polímeros, evitando desperdícios e aumento dos custos de produção.

“Os plásticos desempenham um papel importante em nossa sociedade, incluindo a expansão da vida útil dos alimentos e tornando os veículos mais leves, o que reduz suas emissões. Infelizmente, apenas uma fração dos plásticos hoje pode ser reciclada com sucesso e, agora, temos a chance de reverter isso”, encerra o CEO da Honeywell, Vimal Kapur.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos