Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.662,62
    +991,67 (+3,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

'Tá passada?' Meme da Pfaizer ganha versão em alemão e ate música

·1 minuto de leitura

Difícil mesmo é encontrar uma pessoa que circula pelas redes sociais e não tenha se deparado com as frases "Tá passada?", "Aqui é ela, a Pfizer" ou mesmo mandado "Beijinhos científicos" para alguém. Fato é que o vídeo do humorista Esse Menino viralizou e já acumula quase 16 milhões de visualizações no Instagram. Já até ultrapassando as barreiras geográficas - e da língua também. Prova disso é que o vídeo em surge digitando uma carta ao presidente ganhou sua versão dublada em alemão.

A iniciativa foi de um perfil na web que traduz alguns memes para o alemão. "Ich bin‘s, Pfizer… (Sou eu, a Pfizer)", descrevem ele sobre o vídeo na língua estrangeira. A atriz Maeve Jinkings foi uma das que compartilharam a nova versão do meme: "Amo em qualquer idioma. Pra você que assistiu Esse Menino em looping, já pode fazer isso de novo. Dublado em alemão."

E não é só isso. Algumas das frases proferidas por Esse Menino no vídeo viraram até música. Um trabalho feito pelas Bibas from Vizcaya. A canção, aliás, está disponível nas plataformas digitais. O comendiante gostou na novidade - e da criatividade - da obra. Mas fez, através de seu Instagram, de alertar:

"Só não bota ela para tocar em festa em festa clandestina, né, véi? Senão eu mesmo vou lá e arranco o pendrive."

Esse Menino nasceu em Belo Horizonte, mas foi criado em Teófilo Otoni, também em Minas Gerais. Chegou a se mudar para São Paulo, mas decidou voltar para a terra natal por conta da pandemia. O vídeo que o deixou conhecido em todo país foi compartilhado há cerca de uma semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos