Mercado fechará em 2 h 49 min

Swaps precificam alta de 0,75 pp do Fed integralmente após CPI

(Bloomberg) -- O mercado de swaps americano passou a precificar integralmente outra alta agressiva de juros do Federal Reserve em sua reunião na próxima semana, depois que os dados de inflação nos EUA chegaram mais quentes do que o esperado.

O contrato de swap interbancário de setembro subiu para 3,11%, mais de 0,75 ponto percentual acima da atual taxa de fundos federais efetiva, enquanto a taxa implícita para o final do ciclo de aperto no início do ano que vem saltou para cerca de 4,3%. Ao mesmo tempo, no entanto, os swaps vinculados às datas de reuniões do Fed sugerem que a taxa básica voltará para menos de 3,8% até o final de dezembro de 2023.

Os yields dos títulos do Tesouro americano saltaram ao longo da curva, com o de dois anos subindo 0,18 ponto percentual para cerca de 3,75%, o maior nível desde 2007. Os rendimentos dos títulos de 30 anos subiram cerca de 0,06 ponto percentual para 3,57%, um nível visto pela última vez em 2014. Os yields de 10 anos subiram 0,10 ponto percentual para 3,46%. O dólar subiu contra as principais moedas.

O índice de preços ao consumidor (CPI) aumentou 0,1% em relação a julho, após nenhuma mudança no mês anterior, segundo dados do Departamento do Trabalho na terça-feira. Em relação ao ano anterior, os preços subiram 8,3%, uma ligeira desaceleração, em grande parte devido às recentes quedas nos preços da gasolina.

O chamado núcleo do CPI, que exclui os componentes mais voláteis de alimentos e energia, avançou 0,6% em relação a julho e 6,3% em relação ao ano anterior. Todos os números vieram acima das previsões.

“Não há dúvida de que o mercado estava enganado”, disse Gregory Faranello, chefe de estratégia de taxas dos EUA na AmeriVet Securities. “O Fed vai para 0,75 pp na próxima semana e a questão é se vamos para 4,5% ou mais? Isso mantém a pressão sobre Fed e o mercado.”

Para Mark Hamrick, analista econômico sênior do Bankrate, o próximo aumento do Fed “pode ainda não ser o último” e esses aumentos de taxas combinados com a redução do enorme portfólio do banco central “atuará para amortecer ainda mais a atividade econômica e provavelmente enfraquecer o mercado de trabalho.”

Os traders estão mais uma vez precificando a perspectiva de que o Fed precisará reduzir sua taxa de referência em meio ponto percentual em relação ao pico previsto antes do final de 2023. O preço indica preocupação de que o aumento de juros que o Fed provavelmente implementará para combater a inflação também possa levar a economia à recessão e exigir uma nova flexibilização da política.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.