Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.829,27
    +902,93 (+0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.771,12
    -56,81 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,20
    -0,76 (-1,09%)
     
  • OURO

    1.981,00
    -14,90 (-0,75%)
     
  • Bitcoin USD

    27.599,74
    -622,99 (-2,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    597,33
    -21,06 (-3,41%)
     
  • S&P500

    3.970,99
    +22,27 (+0,56%)
     
  • DOW JONES

    32.237,53
    +132,28 (+0,41%)
     
  • FTSE

    7.405,45
    -94,15 (-1,26%)
     
  • HANG SENG

    19.915,68
    -133,96 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    27.385,25
    -34,36 (-0,13%)
     
  • NASDAQ

    12.922,75
    +68,75 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6520
    -0,0780 (-1,36%)
     

SVB Financial mira recuperação judicial para vender ativos

O logotipo destruído do SVB (Silicon Valley Bank ) é visto nesta ilustração

(Reenvia texto com alteração em comentário no terceiro parágrafo)

Por Mehnaz Yasmin

(Reuters) - O SVB Financial Group disse nesta sexta-feira que entrou com um pedido de recuperação judicial nos termos do Chapter 11 para buscar compradores para seus ativos, dias depois que sua unidade Silicon Valley Bank foi fechada por reguladores dos Estados Unidos.

O movimento ocorre quando as medidas de emergência para fortalecer a confiança no setor bancário norte-americano até agora não conseguiram dissipar as preocupações sobre um contágio da crise disparada pelo colapso do SVB.

"É impossível saber se há outros problemas, mas acho que a maior parte das notícias negativas já foi divulgada", disse Art Hogan, estrategista-chefe de mercado da B. Riley Wealth Management.

Os reguladores californianos fecharam o Silicon Valley Bank na última sexta-feira e nomearam a FDIC, agência norte-americana que atua na garantia dos depósitos bancários, como administradora, no maior colapso desde que o Washington Mutual faliu durante a crise financeira de 2008.

O SVB foi forçado a vender uma carteira de títulos do Tesouro dos EUA e títulos lastreados em hipotecas para o Goldman Sachs com uma perda de 1,8 bilhão de dólares depois que um aumento nos rendimentos erodiu o valor.

Para tapar esse buraco, o banco tentou levantar 2,25 bilhões de dólares com ações ordinárias e preferenciais conversíveis, mas clientes assustados correram para sacar seus depósitos, o que gerou uma saída de recursos do banco de 42 bilhões de dólares em um dia.

No início desta semana, a companhia disse que planeja explorar alternativas estratégicas para seus negócios, incluindo a holding, SVB Capital e SVB Securities.

A companhia disse nesta sexta-feira que tem cerca de 2,2 bilhões de dólares em liquidez. A empresa tinha 209 bilhões de dólares em ativos no final do ano passado.