Mercado abrirá em 24 mins

Suzano avança e toca máxima desde março após resultado "impressionante" do 3º tri

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Suzano chegaram a subir 4% nesta sexta-feira, após reportar lucro líquido de 5,45 bilhões de reais no terceiro trimestre, revertendo resultado negativo registrado um ano antes, em desempenho acima do esperado.

O Ebitda ajustado da maior produtora mundial de celulose de eucalipto cresceu 36%, para 8,6 bilhões de reais, também superando as projeções de analistas. A companhia ainda anunciou novo programa de recompra de ações.

Às 11:07, os papéis subiam 2,82%, a 54,51 reais, entre os melhores desempenhos do Ibovespa, que caía 0,48%. Na máxima, chegaram a 55,29 reais (+4,09%), maior cotação intradia desde março. No setor, as units de Klabin avançavam 3,33%.

"A Suzano entregou um conjunto impressionante de resultados", afirmaram os analistas Leonardo Correa e Caio Greiner, do BTG Pactual.

"Apesar dos temores, ficamos satisfeitos em ver a empresa estabilizar amplamente os custos caixa da celulose e conseguir melhorar materialmente as realizações dos preços da celulose no trimestre", afirmaram em relatório a clientes.

Em teleconferência sobre o balanço, executivos da companhia afirmaram ver demanda firme em todas as regiões por celulose e estar otimistas sobre preços no curto prazo.

Para o Bradesco BBI, os resultados no quarto trimestre devem permanecer sólidos, já que a realização de preços deve continuar a subir devido a defasagens de preços, enquanto os volumes devem permanecer saudáveis com condições de mercado apertadas.

"No entanto, continuamos preocupados com as perspectivas para o mercado de celulose em 2023, dada a demanda mais fraca, a redução dos gargalos logísticos e entrada de novas ofertas no mercado", afirmaram Thiago Lofiego e equipe em relatório.

(Por Paula Arend Laier)