Mercado fechará em 2 h 9 min
  • BOVESPA

    113.178,54
    -885,82 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.257,09
    -207,18 (-0,40%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,06
    +0,76 (+1,04%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    41.977,82
    -2.849,47 (-6,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.044,13
    -58,93 (-5,34%)
     
  • S&P500

    4.448,95
    -0,03 (-0,00%)
     
  • DOW JONES

    34.764,97
    +0,15 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.276,25
    -27,25 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2539
    +0,0289 (+0,46%)
     

Suspenso judoca argelino que se recusou a lutar com adversário israelense em Tóquio

·1 minuto de leitura
Luta de judô da categoria masculina até 60kg nos Jogos de Tóquio

O judoca argelino Fethi Nourine, que se recusou a enfrentar um adversário israelense nos Jogos de Tóquio, foi suspenso pela Federação Internacional de Judô (IJF) e seu credenciamento foi retirado, anunciou a entidade.

Nourine desisitiu de participar das Olimpíadas após saber o resultado do sorteio dos confrontos do toneio, que indicou que ele poderia enfrentar na segunda rodada israelense Tohar Butbul, caso vencesse na estreia o sudanês Mohamed Abdalrassool.

Por conta desta possibilidade, o judoca da Argélia deu uma entrevista a uma emissora de televisão de seu país e anunciou que estava abandonando os Jogos Olímpicos, explicando sua decisão como uma forma de apoio à "causa palestina".

Neste sábado, o comitê executivo da IJF anunciou que suspendeu provisoriamente o judoca e seu técnico, Amar Benikhlef.

Já o Comitê Olímpico da Argélia retirou o credenciamento de Nourine e indicou que ele e seu treinador retornariam ao país.

Para a Federação Internacional de Judô, a decisão do atleta argelino está "em total oposição à filosofia" da entidade. A IJF tem “uma política rígida de não discriminação e promove a solidariedade como princípio fundamental”.

Não é a primeira vez que Nourine desiste de uma competição por esses motivos. Ele já agiu de maneira semelhante na Copa do Mundo de Tóquio em 2019.

mp/rcw/ebe/dr/psr/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos