Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.522,17
    -41,13 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Suspeitos atacam funcionário de concessionária e incendeiam caminhões em MT

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - Desde a sexta-feira (18), o Mato Grosso registra uma escalada da violência na BR-163.

As rodovias do estado voltaram a ser alvo de bloqueios e outros atos criminosos supostamente em represália à decisão do ministro Alexandre de Moraes de bloquear as contas de 43 suspeitos de envolvimento em manifestações antidemocráticas de bolsonaristas que não aceitam o resultado da eleição.

Segundo a concessionária Via Brasil, que administra o trecho da BR-163 entre Sinop (MT) e Miritituba (PA), um funcionário da empresa foi rendido no veículo funcional em Itaúba (MT) por volta das 11h desta segunda (21). Ele teve o uniforme e o veículo roubados por um suspeito, que depois utilizou os itens para interditar a pista.

Minutos depois, dois caminhões-tanque —um deles carregado de milho— foram colocados na rodovia e incendiados. Em seguida, um dos suspeitos raptou o funcionário da concessionária, libertando-o em Cláudia (MT), a cerca de 120 km do local do qual foi raptado.

O bloqueio resultou provocou um congestionamento de 2 quilômetros nos dois sentidos da vida.

Em Sinop, na área de concessão da empresa Rota do Oeste, um homem foi filmado desencaixando a carga de um caminhão e ateando fogo na cabine do veículo. Bombeiros e a PRF (Polícia Rodoviária Federal) atenderam a ocorrência.

Também nesta segunda, a Polícia Militar prendeu dois suspeitos de envolvimento em ataques a veículos, sedes e funcionários de concessionárias que operam na rodovia.

Os homens estavam em uma caminhonete Ranger e carregavam revólver, munição, nove galões de gasolina, isqueiro, facões, estilingue com pedras e R$ 9.900 em dinheiro vivo.

Os casos se somam a outros registrados nos últimos dias. Na noite de sábado (19), um grupo armado de dez homens invadiu, atirou e ateou fogo em caminhões na base da concessionária Rota do Oeste em Lucas do Rio Verde (MT).

Na noite de domingo (20), em Sinop, dois caminhões estacionados tiveram os para-brisas atingidos por tiros em um posto de combustíveis às margens da BR-163, na zona urbana da cidade.

O Brasil enfrenta manifestações antidemocráticas em rodovias e em frente a quartéis desde 30 de outubro, quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceu o presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa à Presidência. Desde o dia 1º vigora decisão do STF para desobstruir as rodovias.

Em uma das poucas manifestações públicas desde a eleição, Bolsonaro divulgou um vídeo pedindo a liberação das rodovias, mas dizendo que manifestações em outros locais eram bem-vindas.